Avatar de: Craveiro e Cravinho

Craveiro e Cravinho





Pedaço da Minha Vida

Craveiro e Cravinho

Eu nasci numa data feliz
Sem meu pai foi que eu me criei

Quinze anos de idade eu já tinha
Quando o grupo escolar eu deixei
Trabalhando na lida pesada
Minha mãe viúva sustentei

Enfrentando as misérias da vida
Fui lutando e nunca reclamei
O destino é traçado por Deus
Na luta da vida eu nunca fracassei

Me ajustei foi numa comitiva
Fui ganhando só trinta por mês

Viajemos lá pra Mato Grosso
Na fazenda do seu Martinez
Meu patrão lá comprou uma boiada
Setecentos zebus javanês

Na contagem o mestiço Fumaça
Escapou foi no meio de três
Eu joguei meu laço de ródia
Lacei pelo chifre as orelhas salvei

Fazendeiro ficou admirado
Me falou: faça isso outra vez

E mandou soltar um boi pantaneiro
Enquanto isso a laçada aprontei
Quando o bicho pulou na mangueira
Atrás dele também eu pulei

Pra mostrar que eu sou guapo na lida
Foi de pialo que o boi eu lacei
Pantaneiro rolou na poeira
Segurei nas guampas e o laço eu tirei

Esta minha natureza
Não tem frio e nem calor
No mato sou ventania
E no jardim sou um beija-flor

No campo sou cobra verde
Na viola cantadô
Dentro da água sou um dourado
E no laço sou laçadô

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

  1. Faça seu login e cadastre-se
Aviso legal · Entre em contato - Studio Sol © 2014 Ouvirmusica.com.br
-