Avatar de: Facção Central

Facção Central

http://faccaocentral.rapnacional.com.br/

Playlists
    1. Estrada Da Dor 666
    2. 12 De Outubro
    3. Castelo Triste
    4. Eu Não Pedi Pra Nascer
    5. Desculpa, Mãe
    6. Hoje Deus Anda De Blindado
    7. Versos Sangrentos
    8. O Rei da Montanha
    9. A Marcha Fúnebre Prossegue
    10. O Menino do Morro
    11. Roleta Macabra
    12. Isso Aqui É Uma Guerra
    13. Aonde O Filho Chora E A Mãe Não Vê
    14. Anjo Da Guarda Vs Lúcifer
    15. A Bactéria FC
    16. Apologia Ao Crime
    17. O Espetáculo Do Circo Dos Horrores
    18. Espada no Dragão
    19. Colecionador de Lágrimas
    20. Aparthaid No Dilúvio de Sangue
    21. Brincando De Marionete
    22. Favela Sinistra
    23. O Homem Estragou Tudo
    24. Cartilha do Ódio
    25. A Minha Voz Está No Ar
    26. A Guerra Não Vai Acabar
    27. País do Futebol
    28. Pomba Branca
    29. Pacto com o Diabo
    30. Sei Que Os Porcos Querem Meu Caixão
    31. O Circo Chegou
    32. Front de Madeirite
    33. Abismo Das Almas Perdidas
    34. Justiça Com As Próprias Mãos
    35. A História de Um Traficante
    36. Outro Caminho
    37. Um Grito de Socorro
    38. Discurso Ou Revólver
    39. São Paulo - Awshvitiz Versão Brasileira
    40. Conversando com os mortos
    41. Bala Perdida
    42. Homenagem Póstuma
    43. Assalto A Banco
    44. Um Gole de Veneno
    45. Eu To Fazendo o Que o Sistema Quer
    46. CNN Periferica
    47. Dias Melhores não Virão
    48. Sem Limites
    49. Dia dos Finados
    50. Chico Xavier do Gueto
    51. Alcatraz
    52. De Mãos Dadas Com O Inimigo
    53. Livro de Auto Ajuda
    54. A Capela Dos 50.000 Espíritos
    55. Sem Luz No Fim do Túnel
    56. Sonhei Com O Céu
    57. Proteção
    58. A Vida Ensina
    59. O Show Começa Agora
    60. Tecla Pause
    61. A paz está morta
    62. Enterro De Um Santo
    63. Carnificina
    64. Aperte O Gatilho Por Favor
    65. Pesadelo do Sistema
    66. Mundo (part. Sérgio Saas)
    67. A Cidade É Nossa
    68. No fim não existem rosas
    69. Sonhos Que Eu Nao Quero Ter
    70. Prepara As Algemas (part. Facção Central)
    71. 765 Motivos Pra Morrer
    72. No Trilho Do Vale Da Sombra
    73. O Poder Que Eu Não Quero
    74. Cortando o Mal Pela Raiz
    75. Eu queria mudar
    76. Memórias do Apocalipse
    77. Vida Loka Tambem Ama
    78. Aqui São Teus Cães
    79. IML
    80. Detenção Sem Muros
    81. O Que Os Olhos Veem
    82. Dia Comum
    83. Mulheres Negras
    84. O Passageiro da Agonia
    85. Vozes Sem Voz
    86. Vidas Em Branco
    87. Resgate
    88. Aqui Ela Não Pode Voar
    89. Nada É Mais Como Antigamente
    90. Lágrimas de Sangue
    91. Quando É Que Vão Olhar Pro Inferno
    92. Pavilhão Dos Esquecidos
    93. Pilantras
    94. Mensagem ao Céu
    95. Tensão
    96. Não Quero Ser o Próximo Defunto
    97. Em Nome Da Honra
    98. Feridas leves
    99. Vão Ter Que Algemar Meu Cadaver
    100. A Malandragem Toma Conta
    101. Não Dê a Sua Cara a Tapa
    102. Nós Por Nós
    103. O Pesadelo Prossegue
    104. Estamos de Luto
    105. Quando Eu Sair Daqui
    106. Reflexões Do Corredor Da Morte
    107. O Pavilhão Dos Esquecidos
    108. Fone maldito
    109. A Mil Anos Luz da Paz
    110. Introdução
    111. Espetáculo do Circo Dos Horrores
    112. Artista Ou Não
    113. Roube Quem Tem
    114. Um Mundo Melhor
    115. Estratégia
    116. No Fim Não Existe Rosas
    117. Um Lugar Em Decomposição
    118. Pra Vocês Faccionários
    119. De Encontro Com A Morte
    120. A Paz é uma Pomba Branca
    121. Observando o Rio de Sangue
    122. Interlúdio
    123. Finalização
    124. Há Mil Anos Luz da Paz
    125. O Que o Sistema Quer
    126. Somos Assim (Juventude de Atitude)
    127. Vida Baixa
    128. A Cor
    129. Sangue, suor e lágrimas
    130. Morte Sem Lembrança (part. A286)
    131. Atrás das grades
    132. Prisioneiro do Passado
    133. A Informação É a Luz

    Dias Melhores não Virão

    Facção Central

    Fuga, pelo telhado, tem mega blitz
    Querem o colar da água marinha do B.O. da tyfani Desativa a
    central, Telefonica clandestina
    Todos os rato tão aqui mesmo sem o flaustista
    Dona Maria guarda o filho e fecha a porta
    Êxito na operação, criança alvejada nas costas
    Tão de escudo, capacete, colete
    Pedindo pra deitar no mausoléu da PM
    É repressão pra quem não ta no sofá contente
    Vendo na TV o que não pode ter, e abrindo os dentes
    O Brasil só me quer na mansão, no apartamento
    Com a lata de tinta cheia de cimento
    Chega, de ser escravo no palácio do engenheiro
    Da tortura psicológica entre os dois extremos
    Melustre e Torelli, móveis da Europa
    Sem luz com a privada entupida, cheia de bosta
    Madame de olho azul, cliente da Daslu
    Lançando bolsa que vale, minha goma na sul
    Cansei de 10%, com dinheiro monopólio
    Eu também quero entrar pra festa, ter meu poço de petróleo, tenho
    Credencial de pente cheio na agulha
    Aval da justiça pra destroça sua nuca
    Que juiz não tem moral pra condenar o Eduardo
    Pro político matando o povo magistrado fica de quatro

    (Refrão 4x) Tem mina terrestre em cada palmo do chão
    Dias melhores não virão

    Onde uma pa foi dormir num parente distante
    Pro filho não morre com foguete anti-tanque
    Tiro no transformador, a luz acabo
    O céu fica estilo golfo, da fuga morador
    Quem fica, quantos furo aparecendo na parede
    Embaixo da cama reza um terço, enquanto ouço o treme
    Guerra no trafico virei perito no assunto
    A Taurus multiplico, lucro incerto divide defunto
    Não julga não cuzão, com meu grau de instrução
    Não sou apto nem, a joga lixo no caminhão
    Seu eu não fosse suicida, meio Talibã
    Um Brasil tirava o direito de eu sonhar com o amanhã
    Amanhã vou faze, blitz falsa, ver
    Se o motorista do Roberto Marinho abraça
    Eu sou a Previdência que aposenta meu velho
    Que com 50 de trampo, não tem uma caixa de remédio
    25% é a chance de eu ser assassinado
    Dado que ao fronte de batalha é comparado
    De noite a farda pisca, não passa nem vento
    Ai o Sherlock Holmes não pede meu documento
    A firma quer informática, e eu nem sei o que é monitor
    Governador sai com traveco, a verba do computador
    AR15 dum-dum-dum, pro boy é familiar
    Foi comprada com dinheiro que ele usa pra cheirar

    (Refrão 4x) Tem mina terrestre em cada palmo do chão
    Dias melhores não virão

    352 no coco, é o esquema do jogo
    na preleção o plano das barra de ouro
    Faço jus a falta de musica, e arte cênica
    Mobilizando a policia a mostrar serviço pra imprensa
    Dêem emprego pra 500 mil, segurança
    Terno preto, HT, a moderna visão panorâmica
    To fugindo da nave mãe comunitária
    Sorrir na tela e na real, deforma a sua cara
    Abraça dono de mercado, beija o comerciante
    Pra ganhar café, coxinha, refrigerante
    E o poder paralelo diz a hora de ir pra rua
    Fecha a escola, capota a Blazer, metralha a prefeitura
    No comercio informal, variedade de produto
    Dente de ouro de defunto, imagem de santo de túmulos
    Todo pivete sabe, como é lá dentro
    Cresce com a certeza de um dia ser detento
    final certo igual na maquina de fliper da esquina
    Até te dá vida, mas no fim te liquida
    Outro despedido, porque chegou atrasado
    Tinha greve por mais um motorista assassinado
    Nosso médico no açougue, aprendeu só medicina
    Se quebro o pé volto com, bisturi na barriga
    No chão mais distante do aparelho doestado
    Repórter vem com a câmera e acaba carbonizado

    (Refrão 8x) Tem mina terrestre em cada palmo do chão
    Dias melhores não virão

    1. Faça seu login e cadastre-se
    Aviso legal · Entre em contato - Studio Sol © 2014 Ouvirmusica.com.br
    -