Circo Dos Horrores

LetoDie

Composição: Letodie

Senhores frangos, sejam bem vindos ao circo dos horrores !
Vocês tratam nosso santuário como se fosse brincadeira.
Um verdadeiro circo.
É brincadeira que os senhores querem ?
É brincadeira que os senhores vão ter.

Seja bem vindo ao circo, ao circo dos horrores
O bagui aqui é louco, você vai sentir dores
O buraco é mais embaixo e a gente bate forte
Pra sair vivo daqui?
Só com muita sorte

Eu sei que tão acostumado com os treinos de bodinho
Não faz terra, nem agacha, faz um meio supininho
Eu creio que o senhor entrou no lugar errado
Mas já que cê tá aqui, vamos testar esse teu lado
Que anda por aí nas balada dizendo,
Que é hard core, treina duro e que tá crescendo
Cê é hard core é?
Vamos testar e já era
Te apresento o predileto: o levantamento terra
Brincadeira que é tao simples, ao mesmo tempo cruel
Te esmaga, te tortura, te amassa como um papel
Você é forte? ou você acha que é?
Vem cá, e vamos ver, se posiciona ai de pé
E arranca essa vagabunda, tira ela do chão
Eu quero ver tu gritar, vai lá, sente a sensação
Do que é ser hard core, do que é ser abomai
Ta sentindo a pressão?
Pera aí que tem mais
Chega aí que agora a porra vai engrossar
Esse aqui é o agacha e vai fazer tu chorar
Vomitar, tontear, gritar e amaldiçoar
Mas tu era não era um maromba?
Então você vai aguentar
Vem aqui, deita ali, eu ouvi tu falar
Que queria ficar bruto, então eu vou te ensinar
Agarre esse halter e segure ele inteiro
O pullover vai rasgar, vai te rasgar no meio
Sem dó nem piedade, tá gostando de brincar?
A gente começou e você já quer parar
Não agora, pera ai, eu sei que cê tá com medo
Já ouviu falar de atlas, um dos titãs gregos?
Ele foi condenado por zeus pra segurar
O mundo em seus ombros, e nunca mais largar
É mais ou menos assim que o sr. vai fazer
O desenvolvimento agora vai te moer!
Pegue essa barra e jogue lá para cima
Tá sentindo a pressão?
Vai lá, entra no clima
Abomai, maromba, insano, sangue no olho
Só falta uma vez, vai vai, não seja frouxo
Tá me perguntando o que é isso em sua mão?
São cicatrizes, são calos, isso são marcas então
Da guerra travada contra o ferro e a gravidade
Da luta insana, sem dó nem piedade

Gostou da brincadeira? tá todo dolorido?
Calma aí, vamos lá, ainda falta o supino
Aaah, não quer mais brincar? cê quer ir pra casa?
Então vaza, some louco, o franguinho criou asas!

Eu digo e repito, não é questão de escolher
Você nasce escolhido, um abomai nasce em você
Ou tu é ou não é, não existe mais ou menos
Não adianta querer, tem que ser marombeiro

Não adianta atrasar, não adianta falar
Não adianta nada nada se você não treinar
Tem que se dedicar inteiramente pra isso
Lembre-se amigo: maromba é compromisso

Maromba é mais que um esporte, é um estado de espirito
Que adere a tua alma e te faz sentir vivo
Vai consumir todo teu tempo, requerer todo esforço
E por mais que tu se esforce isso tudo ainda pouco

Não brinque, não zoe, dê o seu melhor
Não fale, concentra, você não tenha dó
Se veio, treina, treina, deixa, deixa de migué
Porque pra atrasar já tá cheio de mané

  1. Faça seu login e cadastre-se
Aviso legal · Entre em contato - Studio Sol © 2014 Ouvirmusica.com.br
-