Avatar de: Pânico

Pânico

http://www.paniconainterne.com.br/

Zé Gaguinho

Pânico

Maria Rosa namorava o Zé Gaguinho,
E o coitadinho gaguejava prá daná

E a Maria com tamanha penitência
Perdeu logo a paciência e mandou ele passear

Um mês depois a solidão bateu
E a Maria percebeu que ainda tava a fim.
Passou no bar comprou uma garrafa de vinho
Foi beber com o Zé Gaguinho e ele disse assim:

"Você mejo mijo mijo me jogou fora,
Mas que coco coco coco coco coisa ruim,
Cê vai caga caga ca garrafa embora,
Cê nuncago cago cago cagostou de mim.

Tá ca qué qué qué qué querendo me enganar, qué?
E sefode sefode sefode sefode e sefode fode fode fode fode
for desse jeito não dá."
Não dáááááááááááááááá.

Maria Rosa imaginou que o Zé Gaguinho,
Ao ver o vinho esquecesse a humilhação
Mas o Gaguinho que também tem sentimento
Refletiu nesse momento e prá ela disse não.

Mas a Maria que queria outra chance
Aquele vinho na garrafa ofereceu
Mas o Gaguinho como o coração ferido
Olhou prá ela enfurecido
E assim lhe respondeu:

"Você mejo mejo mejo me jogou fora,
Mas que coco coco coco coco coisa ruim,
Cê vai caga caga caga ca garrafa embora,
Cê nuncago cago cago cagostou de mim.

Tá ca qué qué qué qué querendo me enganar, qué?
E sefode sefode sefode sefode e sefode fode fode fode fode
for desse jeito não dá."
Não dáááááááááááááááá.

  1. Faça seu login e cadastre-se
Aviso legal · Entre em contato - Studio Sol © 2014 Ouvirmusica.com.br
-