O amor em si

PR.5

Composição: Paulo Ricardo

O amor é um ato falho
Justamente quando a gente
Se julga carta fora do baralho
Sei lá, desajustado, um cara difícil
Meio egoísta, meio mimado
Um cara mal acostumado
Com essa vida de solteiro
A gente encontra o primeiro,
O verdadeiro grande amor da nossa vida
E de repente quando a gente menos espera
Quando tudo parecia triste e tranquilo, ela aparece

Porque ela é o amor em si
é tudo que eu queria
é tudo que eu pedi a Deus e eu juro, eu não sabia
Que havia alguém assim
E que aquilo acontecia
Porque ela é o amor em si
é tudo que eu queria

O amor tem nome próprio, Raquel Silveira
Meu êxtase, meu ópio, a última e a primeira
Bíblica e pagã, filha de Tupã
Sagrada e atéia, é minha idéia de felicidade
De amor eterno, fidelidade
A gente chega numa idade
aonde as coisas tem que dar certo
aonde a gente quer alguém por perto
filhos, filhas, pai e mãe, família
que maravilha, minha mulher

repete refrão

A gente faz muita besteira, eu sei
Mas tudo bem, com tudo se aprende
Como dizia o maior entre os maiorais
O branco de alma negra,
o poetinha Vinicius de Moraes
"foi a vida, foi
foi o amor quem quis
é melhor viver
do que ser feliz"
é isso aí

repete refrão

  1. Faça seu login e cadastre-se
Aviso legal · Entre em contato - Studio Sol © 2014 Ouvirmusica.com.br
-