Avatar de: Sulino e Marrueiro

Sulino e Marrueiro





O Menino Boiadeiro

Sulino e Marrueiro

Desde bem pequenininho
Eu já era inclinado
Pra mim ser um boiadeiro
Sempre fui apaixonado
Montava cavalo em pelo
Pra correr atrás do gado
Pintava o sete no lombo
De um pagão desareado
Escondido do papai
Se não era castigado
Se a mamãe percebesse
O castigo era dobrado

Quando chegava da escola
Fazia a minha lição
Depois fugia de casa
Com meu lacinho na mão
Descia pro bebedor
Pra esperar a criação
Eu ia treinar no laço
Pra seguir a profissão
Pegava mestiço a unha
No meio do capoeirão
Muitas vezes me machuquei
Nunca dei demonstração

Minha infância foi passando
Já era um moço formado
Chamei papai e mamãe
E falei bem declarado
Eu vou ser um boiadeiro
Conhecer todos os estados
Mamãe disse que queria
Que eu fosse um doutor formado
Mas já que você não quer
Não vai ser contrariado
É uma lida muito dura
Meu filho tome cuidado

Reuni toda boiada
E fechei o mangueirão
Minha mãe passou no meio
Trazendo café pros peão
Um boi investiu na velha
Retalhou meu coração
Meu laço estava distante
Do alcance de minhas mãos
Não deu tempo de laçar
Mas dei um pulo de leão
Saltei nas guampas do boi
Rolamos os dois pelo chão

Minha mãe viu com seus olhos
O boi preso nos meus braços
Aquilo serviu de prova
Pra mostrar que eu não fracasso
Soltei o gado na estrada
O berrante cortou o espaço
Eu sai todo garboso
No lombo do meu picasso
Dei com a mão pro papai
Que estava ali no terraço
Minha mãe ficou rezando
Pra Deus guiar os meus passos

  1. Faça seu login e cadastre-se
Aviso legal · Entre em contato - Studio Sol © 2014 Ouvirmusica.com.br
-