Cocada Preta

Mauro Aguiar

A minha boca resolveu ter quatro patas
Em todas quatro, quatro pedras pra jogar
A minha voz parece um bom tapa na cara
E a minha tara é só de um dia te encontrar

A tua jura feita da boca pra fora
Já tô me achando no direito de cobrar
Eu me cansei de fincar pé no "tô por fora"
Que atitude as vezes é bom de tomar.

E não me vem com sua voz de celofane renoir
Nem chama mais um peru de fora pra piar
Devolve o tapete que você puxou no ar
Beijos e o cacete a quatro que dei sem pensar.

Por trás da cortina
Bem ladina
Tu esconde
A minha sina que não fez questão de usar.

A minha pata resolveu ter quatro bocas
Em cada boca, quatro línguas pra xingar
presta atenção não sou maria-vai-com-as-outras
Você podia ao menos me considerar.

Na tua boca qualquer jura sai mal feita
enfeita o passe mas esquece de chutar
Já resolví esconjurar tua desfeita
Que atitude as vezes é bom de tomar.

E não me vem com sua voz de celofane renoir
Nem chama mais um peru de fora pra piar
Devolve o tapete que você puxou no ar
Beijos e o cacete a quatro que dei sem pensar.

Por trás da cortina
Bem ladina
Tu esconde
A minha sina que não fez questão de usar.

Não adianta eu quero
Tudo que você me prometeu
Dá meu trono que o rei sou eu!

Cocada preta pode até
Cantar de galo pra reinar
Mas quando foi ver derreteu. ah! ah!
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados