Nem tanto, nem tão pouco

Val Donato

Ninguém é tão sozinho que não possa acompanhar-se
Ninguém é tão pobre que não doe simpatia
Ninguém é tão triste pra rir sem agonia
Ninguém é tão vazio que não encha um olhar de alegria

Nem tão amado que não sinta solidão
Nem tão errado que não possa ter perdão
Nem tão apressado que não pare pra ver
A beleza da vida
Enquanto o sol insiste em nascer

Liberte-se, libere o ar em forma de canção
Nem tanto, nem tão pouco
Nem num canto, nem imensidão

Quera-se bem
Ame a quem não mereça
E não esqueça de receber
Tudo o que fizer pra alguém, pra alguém

Ninguém é tão sozinho que não possa acompanhar-se
Ninguém é tão pobre que não doe simpatia
Ninguém é tão triste pra rir sem agonia
Ninguém é tão vazio que não encha um olhar de alegria

Nem tão ferido que o amor não cure
Nem tão caído que a fé não segure
Nem tão apressado que não pare pra ver
A beleza da vida
Enquanto o sol insiste em nascer

Liberte-se, libere o ar em forma de canção
Nem tanto, nem tão pouco
Nem num canto, nem imensidão

Quera-se bem
Ame a quem não mereça
E não esqueça de receber
Tudo o que fizer pra alguém, pra alguém
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados