Sorriso Marfin

W Negro

Porque eu canto hoje sei então, canto pela paz e a
Igualdade dos irmãos. O combate neste mundo egoísta é
Foda essa dor no peito incomoda expressar a revolta o
Peso loco sentimento em cima da montanha o levante
Voa ao vento lutar pelos pretos África Brasil Porto Alegre
E quente os MC é mais de mil por que que tem que ser
Assim te orienta Negrão se você não caminhar ninguém
Faz por onde então, homem black no Brasil é o principio
Da dor do começo ao final sua pele vai sentir o terror, vai
Sentir mazelas e preconceitos da vida perceber que esta
Dor não existe saída, perceber que esta dor não existe
Remédio, perceber que minha dor derruba ate prédio

Pela paz a igualdade ao gueto cantando expressão
Revolução eu sei pros preto, a luta é de Mandela Oliveira
Vive o vinte de novembro e o sentimento é livre
Caminhada redenção cabeça segue erguida hoje vejo a
Luz que irradia a tal saída, vejo muito mais a mor em meu
Caminho e percebo que na luta não estou sozinho

Os griot a oratória passando conhecimento a chave do
Poder transcendência segue ao tempo acorda Negrão
Esse é o momento da vitória corre com sorriso em

Direção a gloria lembre-se de Malcom e não esqueça a
Corrida lembre -se do passado e erga-se na saída, vinte
Sete anos sofrimento passou e nem um momento
Mandela fraquejou, acreditar em um sonho a verdade
Auto astral África do sul apartheid mundial eu sou a cor
Da paz o Sorriso Marfin o puro sentimento o amor ate o
Fim, o elefante a águia o leopardo africano, África mãe
Berço do ser humano a esperança do moleque a chuva na
Cara preta eu sou poder do papel embolado com a
Caneta

Pela paz a igualdade ao gueto cantando expressão
Revolução eu sei pros preto, a luta é de Mandela Oliveira
Vive o vinte de novembro e o sentimento é livre
Caminhada redenção cabeça segue erguida hoje vejo a
Luz que irradia a tal saída, vejo muito mais a mor em meu
Caminho e percebo que na luta não estou sozinho

Eu boto fé que a palavra dita gera vida influencia corrida
Dos pretos que rimam pelo certo, a paz eu peso e prego
Carrego o sonho nos ombro, ne meu velho se liga Negrão
Motim na senzala agora é serio nessa guerra to esperto to
De novo e to direto disposto ate o teto e quem ta certo é
O papo reto, a negritude é o nosso grito na multidão
Tambor de Angola é o que da proteção, xango

Kaô kabecilê na proteção a pegada África rap nacional ZN
Original mil gral eu sei quem nos vê bem vem é pra
Chatear, mas a nossa palavra não abala desprezo gratuito
Com a gente sei o tempo cala Njay e W negro vou dado o
Relato declaro aberta a temporada de caça ao capital do
Mato

Pela paz a igualdade ao gueto cantando expressão
Revolução eu sei pros preto, a luta é de Mandela Oliveira
Vive o vinte de novembro e o sentimento é livre
Caminhada redenção cabeça segue erguida hoje vejo a
Luz que irradia a tal saída, vejo muito mais a mor em meu
Caminho e percebo que na luta não estou sozinho
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados