Ouvir Música

Loko

288

Loko!
Todo mundo tem um pouco
Na favela, só pipoco
Na viela tem desgosto
A mãe que chora e o filho não vê
Filho que pede a glória, pra poder ter
Carro bom, dinheiro no bolso
Vagabunda chupando até o osso
Te da à bica quando a casa cai e corre atrás daquele
Que tiver mais
Se parar pra pensar, você vai endoidar é melhor que se
Pá só lembrar daquela
Que nunca vai te abandonar!
Sua mãe dar valor hoje em dia é ruim hein!!
Que se foda parei na febem
É eu por eu e mais ninguém, ela chora sofre morre a
Cada dia
O seu lamento abre a ferida
Ter que passar humilhação na visita!
Ter que olhar sua cria perdida!
Por que onde foi que eu errei!
Será que aquele dia eu pequei
Tinha que abraçar, mas expulsei
Agora não sei que caminho tomar
Vou esperar e vou orar!!
Loko triste deprimente, mas é a real infelizmente
Ladrão é ladrão você sabe como é
Cada um segue o caminho que quiser.
O caminho estreito é o mais difícil
O caminho fácil, evita sacrifício
Certo, errado nada disso
Conseguir viver é o nosso compromisso
Enrolação... decepção...
Entrar no shopping perceber a expressão
De medo, espanto, desconfiança
Infelizmente arrombado eu não tive herança
Balconista tudo modelo...
E as pretinha, tudo no descabelo
Varrendo o chão, limpando o banheiro
Trampo digno e verdadeiro
Elas saem dali tudo de cabeça erguida
E busca com honestidade, viver a vida
Diferença tá na cara não tenta esconder
Esconde o preconceito, esquece do direito
Mas assim tá legal, tá tudo perfeito
Não respeita o velho, menospreza os preto
Sociedade sempre foi desse jeito
Desvaloriza o moleque pra depois ele ser detento
Violento, frio e sanguinário
Inversão de caráter tudo ao contrário
Não precisa ir pra escola pra se formar
Faculdade da rua
Esse é o seu lugar.

(refrão)
Você liga a tv, o mau está ali
Você abre o jornal, o mau está ali
Você olha pro lado e não dá pra fugir
A luz no fim do túnel não esta mais ali
Mas o fim do mundo ainda não é aqui
A tal da luz existe e continua ali
Esta ofuscada e ruim de definir
Mas ela é divina e ai vai surgir...
Vai sim, vai brilhar
Todo sofredor encontrará o seu lugar
Vai sim, pode acreditar
Todo sofredor encontrará o seu lugar

Mas mesmo assim é muito loko o que acontece
A periferia é forte resistente e prevalece
Prevalece à força da mãe, que não esmorece
Esquece da própria vida, mas do seu filho não esquece
Corre atrás sozinha na maioria sem companheiro
Tem sonho que um dia seu filho se forme um engenheiro
Mantenha distância do crime, mantenha distância da
Droga
Que fuja do louco regime, que leva os moleque pra
Cova
No desbaratino a molecada tá se ligando
Que o barato era loko e mais loko tá ficando
Se parar pra ver cinqüenta por cento tá estudando
Longe da tv tem uns pretinho se formando
A faculdade na periferia é utopia, mas isso vai mudar
Mano
Eu tenho fé um dia...
Uma coisa é certa, como dois e dois são quatro
A voz da favela é o rap e isso é um fato
Hoje tem orgulho da sua origem não nega jamais
Começo de tudo thaíde, dj hum, racionais
Não se entregar jamais, sobreviver
Cabeça sempre erguida, encarar de frente...
Pode crê!

(refrão)
Você liga a tv, o mau está ali
Você abre o jornal, o mau está ali
Você olha pro lado e não dá pra fugir
A luz no fim do túnel não esta mais ali
Mas o fim do mundo ainda não é aqui
A tal da luz existe e continua ali
Esta ofuscada e ruim de definir
Mas ela é divina e ainda vai surgir...
Vai sim, vai brilhar
Todo sofredor encontrará o seu lugar
Vai sim, pode acreditar
Todo sofredor encontrará o seu lugar

É desse jeito, viver no gueto
Sobreviver ao medo, aos tiroteios paz aqui não vejo
Com exceção de raras famílias unidas
Sinopse de filme nostálgico a trilha
Sonora, infelizmente continua a mesma
Corpo no chão e o repórter ali cobrindo a cena
Assim seja, no inferno ou na arena
O sonho de consumo cria predador atrás da presa
Que se resvala nas blindagem dos carro importado
Ou com chip rastreador enfiado no rabo
Fazendo lipo na clinica de estética
Enquanto a mãe do predador sofre na favela
Sem esgoto, sem água, fossa encanada
Só uma nossa senhora com vela na sala
Abala, quem na bala busca jóia rara
Psicopata que vira herói na agência bancária
Não queria ver os mano com tanta revolta
Trocando tiro com a rota por ponto de droga
Ser linha de frente com fuzil com granada
Na frente das crianças da quebrada...
Que nada truta!
Infelizmente é isso mesmo meu querido
Bejão no coração, proceder de bandido
Eu vejo, os moleque de segunda a segunda-feira
Pique sangue no zóio, nas febre das fortuna
Sonhando em ter uma mitsu conversível
De nike doze bolha, um cartier suíço
Quem conheceu não se esquece jamais lembra
Que o crime não é rosas, só morte esqueça!
O mundo poderia ser bem melhor
Se a fé do homem fosse igual a fé de jô
Fazer o que se aqui na selva é assim vagabundo
Erga a cabeça por que a luz tá no final do tunel...

(refrão)
Você liga a tv, o mau está ali
Você abre o jornal, o mau está ali
Você olha pro lado e não dá pra fugir
A luz no fim do túnel não esta mais ali
Mas o fim do mundo ainda não é aqui
A tal da luz existe e continua ali
Esta ofuscada e ruim de definir
Mas ela é divina e ainda vai surgir...
Vai sim, vai brilhar
Todo sofredor encontrará o seu lugar
Vai sim, pode acreditar
Todo sofredor encontrará o seu lugar
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não