Samba-Enredo 1998 - Prestes, o Cavaleiro da Esperança

G.R.E.S. Acadêmicos do Grande Rio (RJ)

Desperta, nasceu
Cem anos nos pampas, que herança!
Coração Vermelho a palpitar
Cavaleiro da Esperança
Luiz do proletário carleando a Nação
Enfrentou adversários
Fez do Verbo o seu canhão
Sonhos de P de coragem
Cheio de C de paixão

Pelas trilhas destas terras, destas terras
Explosão de arte e guerra, não se encerra
Igualdade em seu pensar (bis)
Bolívia, Rússia, China um exílio que ensina
Proporciona um novo lar

Fruto de sua batalha
Fez-se a tropicália
E no Senado ascender
E a Coluna vai embora
Prestes soube e fez a hora
Esperar é perceber
Hoje de cara pintada
Grande Rio irmanada, com imenso prazer
Tocantins se manifesta, a hora é essa
Prestes a acontecer

Ah! Eu tô maluco, amor!
Ah! Quero reformas já
Ah! Quero paz e amar
Sou Caxias, vou marchar

Ah! Eu tô maluco, amor!
Ah! Quero reformas já
Ah! Quero paz e amar
Sou Caxias, vou marchar
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados