Desespero

Anjos do Inferno

Encaro o espelho, vejo uma imagem distorcida
Pelo angustiante desespero que me habita
Vejo nos meus olhos perversos, fingimento
Imagens e vozes surgem a todo o momento

Senti-me vazia por intermináveis instantes
Entorpecida pelo dor, sem argumentos
Para explicar minha inabalável feição
Que faz arder os cortes e sangrar sem compaixão

Já não quero saber o que vem pela frente
Sou apenas um corpo inerte, sem vida
Por favor me pegue pela mão
Me salve dessa escuridão

Todos os olhares me atormentam
Meus sonhos viraram pesadelos
Talvez possa chamar de indiferença
Essa loucura que me afeta e me prensa
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados