Ouvir Música

Quando a Alma Se Cansar de Mim

César Lindemeyer

Quando a alma se cansar de mim
Com certeza essa matéria vai tombar
Quem sabe sobre o dorso das estradas
quem sabe as profundezas de algum mar
Eu sei que cuidei pouco de minha alma
Muitas vezes ela nem me conhecia
É quase noite só agora que percebo
Que ela venho para ser a estrela guia

Quando a alma se cansar de mim
Vai se ver que muito pouco estive aqui
Se a morada que ganhei eu fiz tapera
Nos caminhos da existência me perdi

Quando a alma se cansar de mim
Já sei que irei trocar de mundo
Quem sabe vou morar com as três Marias
Quem sabe serei água em Rio profundo
Só sei que carreguei fardos pesados
Talvez eu demorasse pra entender
Que a terra que ganhei com seus encantos
Agora eu não consigo devolver

Quando a alma se cansar de mim
Vai se ver que muito pouco estive aqui
Se a morada que ganhei eu fiz tapera
Nos caminhos da existência me perdi

Quando a alma se cansar de mim
Talvez eu poderei compreendê-la
Quem sabe a plenitude de mim mesmo
Quem sabe pela luz de alguma estrela
Eu sei que nessa hora derradeira
Os mundos formarão um mundo só
Quem sabe serei anjo ou mandalete
Talvez eu serei cinza ou serei pó

Quando a alma se cansar de mim
Vai se ver que muito pouco estive aqui
Se a morada que ganhei eu fiz tapera
Nos caminhos da existência me perdi
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não