Sardinha e Moela - Todos Os Clichês Do Samba

Claudio Henrique

Não poderia faltar nesta festa
O samba que resta no meu violão
Não poderia deixar esta fresta aberta
Na certa é o meu coração
Que empresta a música mestra
Que canção é esta que traz emoção?

Melodia parece orquestra
E se instala na brecha
Dos dedos da mão

Não poderia faltar a cerveja
Qualquer que seja a predileção
Não poderia ter rum com cereja,
ora veja,
Na mesa não tem alemão
Me empresta o chá de carqueja
Que pimenta é esta que arde na mão?
A lingüiça parece que presta
E se instala na brecha
Dos dedos da mão

O caldo de feijão
Tá queimando na panela
Troca esta lingüiça

Refrão
por sardinha e moela
Olha o mulatão
Que tá sambando na janela!
Quem me responde
Quem é ela? Quem é ela?


Não poderia faltar nesta roda
O samba que é moda da Lapa ao Leblon
Não poderia deixar minhas cordas
De fora
Agora é com meu violão
Quem pediu melodia remota?
Pode dar a nota
Que eu levo no tom
E quem conta a primeira anedota?
Vá embora, patota, batendo com a mão!

Não poderia faltar o torresmo
Quem sabe eu mesmo não vou pro fogão
Não cantaria um samba a esmo
Eu vejo no verso sempre uma razão
Pode servir caipirinha
De lima-da-pérsia ou então de limão
Mas faz de cachaça mineira
Vai ser saideira
No fim da canção

Refrão
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados