A Tropa

Culto Racional

Regredi na missão, nos corre da loucura
Ambição, traidor, leva pra sepultura
Na ciranda da vida, os tropeços, lamentos
Visão além do alcance, não da pra atrasar o tempo

Tentar se encaixar, peça rara do jogo
Rateou é xeque-mate, caiu no calabouço
Que nem quebra-cabeça, comece a montar
Retrato falado quando terminar

Mantenha o equilíbrio sempre que preciso
Humildade é benefício de quem conquista a Cristo
Em tudo há uma lógica, propósito de vida
Nada é por acaso, destino que te guia

Agonizar sem compreender, que precisa dar a volta
Não deixe se abater, dê um salto pra vitória
Não deu pra entender, que o espaço a se preencher
Tá vazio, incompleto, por favor mano eu te peço

Busque o perfeito, o correto, não é mais um bastardo ignorado
Agora tem um Pai que anda ao seu lado
Uma aliança ele formou
E a consequência desse trato são frutos do amor

Sementes de um futuro promissor
Longe do pecado, da ira e da dor
Sentimentos que não fazem falta
Apagados da memória, tratamento sem revolta

A cura interior
Remidos pelo sangue
Do cordeiro que tudo suporta
Culto Racional, os guerreiros, a tropa
Culto Racional, os guerreiros, a tropa
Os guerreiros, a tropa...

De um vale de osso secos Deus levanta uma tropa
Nosso caminho não tem volta
Bota Deus na frente, encara a batalha
Culto Racional, pela fé sem dar falha...

A grande tropa fortalece, a rima a trilha que liga
A linha de frente, grande batalha
Culto Racional sai ileso da fornalha
Quebrando todo julgo, inibindo a inverdade

O cálice tá cheio, a sede mata os covardes
Que sabem, mas fingem, a Deus não distinguem
A angustia não se fala, tá na cara
Um grito de silencio a maldade brota, derrota sem lutar

Luta sem batalha, várias falhas
Covardia, como febre contagia
É a peste do novo mundo
Jesus sabe de tudo

Em cada canto, em cada passo
Fora do compasso
As linhas tortas não é problema para o Pai
Deus é quem ergue a obra, quando a casa cai...

De um vale de osso secos Deus levanta uma tropa
Nosso caminho não tem volta
Bota Deus na frente, encara a batalha
Culto Racional, pela fé sem dar falha...

Mano olha pra trás e vê aquilo que Deus pode fazer
Resgata sentimento que com o tempo não se escondeu
Eu sei que o erro não é seu, irmão não desmerece
O ouro vai ficar na mão de quem com Deus quis fazer teste

Do oeste ao leste, do extremo sul ao norte
O Espírito permanece, o corpo vai ter que abraçar a morte
Desnorteado nego fica quando tem poder
Angustiado tem as posse, e faz o amor morrer

O loucos as vezes não compreendem quando vê se arrepende
Vai clarear a mente e se depara com os pentes
Gente sofre e se não sofre faz sofrer
Se depara com a morte, não sabe pra onde correr

Quando o Senhor voltar, espere a sua vez
Os crente entregam a sua alma, filma tudo com o seu V3
Então aguarde a sua vez, vê se não vai chorar
Abraça o carro zero e espere o Senhor voltar

As fortalezas do inimigo viram pó diante de Deus
Se desdobre irmão, implore sua justiça vem para os seus
Tipo um vento sul, verdade inflama o coração
De um vale de ossos secos, guerreiros firmes da união

O espírito que convence a palavra te traz a vida
Cê tá no labirinto Jesus Cristo é o nome da saída
A voz do amor não vai calar, vai ecoar o sentimento
A unção é o arrebento, vento quente, forte e lento

Sublimação, elo ligado ao meu Senhor
Onde o inimigo planta a morte
Deus irá colher o amor...
Deus irá colher o amor...
Onde o inimigo planta a morte
Deus irá colher o amor

De um vale de osso secos Deus levanta uma tropa,
Nosso caminho não tem volta;
Bota Deus na frente, encara a batalha,
Culto Racional, pela fé sem dar falha...
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados