Ouvir Música

O Crente e o Trem

Curió e Canarinho

Olhando sobre os dormentes,no trilho onde passa o trem
Eu fico a meditar, na vida que o crente tem
O crente é o como o trem só nos trilhos tem que andar
Mesmo vindo a tempestade não devemos desviar
O crente que fala muito criticando seus irmãos
Mas não tem a vida certa, só vive em murmuração
Esse crente é como o trem, que apita sem razão
Fazendo muito barulho, mas não chega na estação

A televisão ligada na novela isso também
Faz o irmão chegar na igreja só na hora do amém
Esse crente mais parece como o velho e fraco trem
Quando chega na ladeira quer subir força não tem
O crente que bebe muito, e chega se embriagar
Pode ter uma certeza que no céu não vai entrar
Pois a porta lá é estreita e não da para passar
Pois está cheio de álcool é mais fácil de queimar

A mocidade hoje em dia está perdendo o temor
Cortando os seus cabelos entristecendo o senhor
É igual à locomotiva com ferrugem no injetor
Que não anda quase nada e só faz soltar vapor
A crente que diz que prega, e que sabe trabalhar
Mais fácil é não fazer nada, sabe mesmo é prosar,
É um trem com a roda solta, que precisa concertar,
Pois nas curvas perigosas pode até descarrilar
Por aqui vou encerrando as minhas comparações
Meditando neste verso, muitos vão me dar razão
Vou seguindo a minha trilha com destino a estação
Jesus cristo é o maquinista, e não perde a direção
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

feedback