Não Presto

Dudu de Morro Agudo

Letra By Leandro (llesan_@hotmail.com)

Dudu de Morro Agudo
Se eu digo: - Já é!! Quem é me fortalece. / Não tenho vida boa, mas também não rola stress
Se Deus me desse a vida que eu pedi / te garanto meu parceiro que essa hora nóis num tava aqui
Tava se pá, bem de frente pro mar / vendo a cachorra passa, a gaivóta voar
Rapá, só os louco carregando os malotes / tomando maior cuidade pro lobo num dar o bote
De Ecosport os verme nem me vê / som no talo, rebaixado e os vidros todos fumê
Cheio de vergonha ele disse que não viu / Dudu de Morro Agudo a 180 na Avenida Brasil
Mas se babar, rapá já tô esperto / na vida de malandro nem tudo tem que dar certo
Eu jogo a isca, pois sei que ele num güenta / ver no documento uma nota de cinqüenta

Ê êta país desonesto / todo mundo rouba e sou eu quem não presto
Ê êta país desigual / que depois do carnaval tudo volta ao normal
Ê êta país desonesto / todo mundo rouba e sou eu quem não presto
Ê êta país desigual / que depois do carnaval tudo volta ao normal

Bob X
Sou mesmo culpado, admito muito abusado / tem uns que não valem nem o meu preservativo usado
Cochichando de mim: - O Bob virou playboy / de Siena filmadinho atropelando o Dany Boy
Anota a placa que nóis emplaca / invadi o QG, me tiraram de lá de maca
Salve o dinheiro que te dá o livre acesso, / te livra do processo, no Senado um recesso
Dudu, Tranqüilo e Bob são muito esnobe / brindam com Renessi, ao invés de Tobi
- Alô Tranqüilo vou te convidar pra festa / vai ter muita mina gata e a política é que não presta
Festa no AP? O negócio é ter mansão / varias minas de butique, do Dique o mensalão
Por isso que o filho no Nisso nunca será omisso / quer surfar na minha onda te arranco o dente ciso

Ê êta país desonesto / todo mundo rouba e sou eu quem não presto
Ê êta país desigual / que depois do carnaval tudo volta ao normal
Ê êta país desonesto / todo mundo rouba e sou eu quem não presto
Ê êta país desigual / que depois do carnaval tudo volta ao normal

Tranqüilo
Dinheiro não é tudo, mas ninguém tem tudo mesmo / então deixa nóis com a grana pra curtir nosso veneno
Tirar onda de Kawasaki 600 (nada mal) / uma danada na garupa, 180 na perimetral
Nêgo passa mal porque eu cresço os olhos dos home / não sei se dou atenção pra cirene ou pro telefone
Passei batido não me alcança nem sonhando / aí gata, deixa eu encostar pra ver quem é que tá ligando
Quatro chamadas perdidas do Bob, sacanagem / mas como ele é malandro eu sei que tem mensagem
Vâmo que vâmo, a mansão já tá lotada / bebida pra caralho, muito rap e varias gatas
Ôrra, demorô, a noite vai ser fenomenal / Dudu de Morro Agudo já deve tá mal
O cara é que tá certo irmão, vâmo curtir um pouco / Os cara roubam os pontos e nóis só fica no sufoco??

Ê êta país desonesto / todo mundo rouba e sou eu quem não presto
Ê êta país desigual / que depois do carnaval tudo volta ao normal
Ê êta país desonesto / todo mundo rouba e sou eu quem não presto
Ê êta país desigual / que depois do carnaval tudo volta ao normal
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados