Ouvir Música

Filha de ninguém

Duo Ciriema

Um copo de vinho e veneno
por engano de um tal destino
Com olhos vendados beberam
Os que trocaram carinho

Só assim encontraram remédio
que os fizesse de tudo esquecer
Pois souberam que eram irmãos
só depois de muito querer

Como poucos no mundo se amaram
Porque foi seu destino e sorte
Para não mais seguirem em pecado
decidiram um pacto de morte

É culpado o pai desalmado
que jamais mereceu ser um homem
Por viver enganando mulheres
E negando a seus filhos um nome
Não entendo porque não se mata
para ser assim tão infame

Filha de ninguém eu nasci
Pelo tanto que tenho sofrido
eu quizera ter o sobrenome
nem que fosse de um homem perdido
Mas meu pai deve ser um covarde
dos muitos que ao mundo tem vindo
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados