Terra Tombada/obras de Poeta/poeira

Gilvan e Paulo Henrique

É CALOR DE MÊS DE AGOSTO É MEADOS DE ESTAÇÃO
VEJO SOBRAS DE QUEIMADA E FUMAÇA NO ESPIGÃO
LAVRADOR TOMBANDO TERRA DÁ DE LONGE A IMPRESSÃO
DE LONSAGLOS COR DE SANGUE DESENHADOS PELO CHÃO
TERRA TOMBADA É PROMESSA DE UM FUTURO QUE SE ESPELHA
NO QUARTO VERDES DOS CAMPOS A GRANDE CAMA VERMELHA
ONDE O FARTO DAS SEMENTES FAZ BROTAR DE SUAS COVAS
O FRUTO DA NATUREZA CHEIRANDO ACRIANÇA NOVA

TERRA TOMBADA SOLO SAGRADO CHÃO QUENTE
ESPERANDO QUE A SEMENTE VENHA LHE COBRIR DE FLOR
TAMBÉM MINHA ALMA ANCIOSA ESPERA CONFIANTE
QUEM MEU PEITO VOÇÊ PLANTE A SEMENTE DO AMOR

OS PASSARINHOS ENFEITAM
OS JARDINS E AS FLORESTAS
SÃO IGUAIS AS MELODIAS
VIVEM NA ALMA DOS POETAS
QUALQUER TIPO DE CANÇÃO
SERTANEJA OU POPULAR
SERVE DE INSPIRAÇÃO COMO UMA TEMA OU PRA RIMAR

NO POMAR AS LINDAS ASAS
NAS MAIS VARIADAS FLORES
NUM CONSTANTE VAI E VEM
DOS PEQUENOS BEIJA FLORES
NO MOINHO TICO TICO
ENCHE O PAPO DE FUBÁ
E A POMBINHA MENSAGEIRA
FOI PRA NUNCA MAIS VOLTAR

UM CARRO DE BOI LÁ VAI
GEMENDO NO ESTRADÃO
SUAS GRANDES RODAS FAZENDO
PROFUNDAS MARCAS NO CHÃO
VAI LEVANTANDO POEIRA
POEIRA VERMELHA
POEIRA, POEIRA DO MEU SERTÃO
POEIRA ENTRA EM MEUS OLHOS
NÃO FICO ZANGADO NAÕ
POIS SEI QUE QUANDO EU MORRER
MEU CORPO IRÁ PARA O CHÃO
SE TRANSFORMAR EM POEIRA, POEIRA VERMELHA, POEIRA, POEIRA DO MEU SERTÃO
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados