Ouvir Música

Poeta Caipira

Ivan Souza

Eu sonhei ser violeiro e cantar
Bem verdadeiro como canta o sabiá,
Mas o dom que Deus nos deu
Cada um carrega o seu não se deve reclamar
Então fiz poesia escrita pra dizer coisa bonita
E ver se alguém vai gostar
Minha voz nunca saia, pra poder por melodia
Outros tive que arrumar

Teve os de boa vontade, uns foram por caridade
E outros pra se livrar,
Mas como diz o ditado se o cavalo lhe foi dado
Os dentes não deve olhar,
Mas se acerta a parceria cada moda é uma cria
Que logo vai germinar,
O acorde da viola, encaixando a minha história
Que dá vida ao que eu narrar

Caipira que é poeta tem que ter a sua meta
Nunca pode abandonar
Não desvio do meu rumo porque não me acostumo
De outro modo me expressar
Tenho jeito de caboclo, de botina arranca tôco
E meu chapéu panamá
Vim do ôco da taboca, mas eu nunca fui boboca
Porque eu pude estudar
Na verdade não foi tanto, mas eu nunca uso o pranto
Pra poder justificar

Eu sei o suficiente pra poder viver contente
Sem nunca me aperrear
Tanta gente que estuda, a atitude nunca muda
Chega mesmo é piorar,
Vai ficando insolente, se achando que é pra frente
Já começa a humilhar

Sou assim caipira nato gosto de viver no mato
Mas eu sei me informar
Não tenho só a cultura lá da terra onde fartura
Tiro do que eu plantar
É por isso que eu tento buscar
No conhecimento para sempre melhorar
Mas não tem nada que possa tirar meu jeito da roça
Ele sempre vou levar!
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados