Ouvir Música

Sertanejo Solitário

João Carreiro e Capataz

"Da vida nunca tive receio por fim
Até que veio a tristeza a me judiar
Fazia por ela tanto gosto
Por isso tanto desgosto que hoje me faz penar
Eu era feliz por demais
Só que ela foi capaz de o nosso rancho abandonar
A minha vida inteira mudou
Depois que ela me deixou tá tudo fora do lugar
Até a rosa branca murchou, só espinho dela restou
Meus olhos não param de chorar
Coração soluça magoado a dor de ser desprezado
Como se qual nem um valor tivesse
Eita vida cruel, o que era doce virou fel
Infelizmente isso acontece
Depois desse golpe sem perdão proseei com meu coração
Não adianta querer bem e jurei
Aconteça o que acontecer nunca mais vou querer
Amar mais ninguém!"

Do terreiro do meu rancho
Sentado sem companhia
Conversando com a Lua
Pois só ela entendia
Como sofre este caboclo
Vivendo aqui sem ninguém
Passando a noite sem sono
Sofrendo no abandono
Com saudade de alguém

Enganando a minha mágoa
Disfarçando pensamento
Pego a viola e canto
Disfarço meu sofrimento
De um sertanejo triste
Vivendo aqui esquecido
Sem ter ninguém para amar
Eu vivo a me perguntar
Mas que vida sem sentido

Qual será o meu pecado ?
Por que tamanho vazio ?
Não sei qual o mal que fiz
Mas já tô arrependido
Deus não faz nada em vão
Vou cumprindo meu papel
Pra confortar meu lamento
Penso que a após o sofrimento
Que se alcança o céu
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não