Atropelada

Jorge Ailton

Cortando caminho falando sozinho na beira da estrada
Me pego fugindo, não sei, de mim mesmo nessa madrugada
O tempo me larga, me esquece, me deixa...
É só mais um

E eu nem imaginava
Que seria ao som de "Body and Soul"
Que lenta, distante e mesmo atropelada
Cantava assim
Com você não volto mais
Não vou mais nessa estrada

Correndo o risco de louco assim que te rever
Eu sei vou logo te esquecer
Você não vale nada
Então me deixa em paz

As pernas me levam, pessoas rodeiam,cabeça pesada
E a minha garganta reclama que quer alguma coisa gelada
Que tire da minha cabeça essa frase arranhada
Foi sem querer
Ouvindo besteira saindo da boca de qualquer mimada
Me apoio na mesa olhando pra baixo sem chão, sem nada
No fundo o refrão de uma dessas me engana de cara lavada
Tá tudo bem

Com você não volto mais
Não vou mais nessa estrada
Correndo o risco de louco assim que te rever
Eu sei vou logo te esquecer
Você não vale nada
Então me deixa em paz

E eu nem imaginava
Que seria ao som de "Body and Soul"
Que lenta, distante e mesmo atropelada
Cantava assim
Com você não volto mais
Não vou mais nessa estrada
Vendo o risco de louco assim que te rever
Eu sei vou logo te esquecer
Você não vale nada

Então me deixa em paz
Então me deixa deixa em paz
Então me deixa em paz
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados