Ouvir Música

360º

Mano Reco

Pare o mundo Deus eterno que eu quero descer...
Descalço, desarmado, sem dinheiro, só quero proceder
Com a mente aberta e o coração no pé
Confiando somente naquele que protege de lúcifer
A vida é um truco e só joga quem é
É muito que entram no jogo, poucos ficam de pé
Felicidade e o sofrimento andam lado a lado
Na mente, do periférico somente o pecado
A ambição, idolatria, dinheiro droga e mulher
O mundo é muita treta, mas é o cinco que domina né?
A fé, que a muito tempo não se encontra...
Nos olhas daquela criança que também não teve infância
O pensamento é a 600 e o boing no pé
Acompanhe meu raciocínio malandro se puder
Por um momento teve tudo nas mãos
Um reinado, castelo e súdito que te servirão

E os parceiros que andavam lado a lado
Agora vê você descendo esse caixão lacrado
A roda em pointer já fez o seu papel
Ou do homem na vida ou na morte
Só mais um troféu
E o cachê você gastou com terno e gravata
Do seu reinado pro seu filho não restou nada
A evolução do homem foi uma mega
De racional pra racional pra fazer guerra

Do horizonte eu avisto a quebrada
Ta tudo tão distante o bar e a rapaziada
No morro, rabiola presa no fio
E nos barraco pavil, da guerra civil
Eu vejo o tudo e o sentido é o mesmo
Eu olho o mundo mais não quero tá no meio
Ta embaçado e difícil de compreender...
Mas pare o mundo, que eu quero descer!!

Pare o mundo... que eu quero descer!!!

Fechei meus olhos... 360º!
Dentro de mim, ta tudo normal por quê?
Aqui em mim bate o que bate em você
Quero saber o que muda o caráter, lealdade... Proceder
É o que me mantém vivo
Pois eu sei que um deslize pro inimigo é aquilo
Muitos como eu e você já se foi por dinheiro
Por droga, por qualquer coisa se foi....
Mas a coroa que fica e que chora
Entende a morte, mas a dor da perca estoura
Quantas pessoas sofrem a falta de alguém...
E aguarda a chegada, mas não chega não vem...
Pois nesse mundo a sua estrela já não brilha mais
Talvez o tempo resolva, mas a saudade é demais
Eu vejo a vida de um ângulo diferente...
Nóis veio do barro e vai pro barro sem dinheiro...... entende??
A lua bilha eu observa a quebrada
O tempo passa e maior saudade da amada
Fugi no tempo e a saudade me fez esquecer
Mas pare o mundo.... que eu quero descer!!!!

Pare o mundo... que eu quero descer!!!

Minha jornada dependeu do meu primeiro passo
Várias vitorias, mas também vários fracassos
A mesma fita ladrão e com você, mas luta persista
Ínsita e não se deixa abater
Seja longe de um filho, ou faltando dinheiro
Ou com saudade de uma filha numa cela presa
Ou mesmo em uma fila procurando emprego
Ou implorando pelo amor da sua mãe que você deu desprezo
Esqueça o mundo e olhe pra dentro de você
Vê primeiro se você tem força pra vencer
Queira ou não queira
Amanhã o sol volta a brilhar
Vai de você se você vai levantar pra andar
A honestidade sempre me manteve longe do mal
Morar na favela nunca me fez um marginal
No pé do morro não vejo o inimigo
Quem vem dali se parece com você e comigo
Tudo posso, naquele que fortalece
A palavra pra muitos mais vários manos se esquece
O povo acha que diversão e comida ta bom
A esperança morreu a paz mudou pro capão
Um dia irmão mata irmão...
Doou flores e velas
Dignidade eu te peço Senhor pra minha favela
Só o Senhor pra descer e tentar entender
Mas pare o mundo que eu quero descer!!

Pare o mundo... que eu quero descer!!!
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados