Estranhos no ninho

Marise Marra

Rolam corpos cansados de guerra
Nas sarjetas e guetos sombrios
Nos mais diversos cantos da terra
À margem de um mundo sadio

Quem sabe morrendo de tédio
Ou perdendo-se em vicíos mesquinhos
E já não tendo remédio
Se tornam estranhos no ninho

De noite no breu dos botecos
Penetrando nos confins de um brown
De dia a praga dos becos
Silenciando uma dor social
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados