Cilada

Molejo

Quase morri do coração
Quando ela me convidou
Pra conhecer o seu apê
Me amarrei, demorou

Ela me usou o tempo inteiro
Com seu jeitinho sedutor
Eu fiz serviço de pedreiro
De bombeiro, encanador

Inocente, apaixonado
Eu tava crente, crente
Que ia viver
Uma história de amor

Que cilada, desilusão
Ela me machucou
Ela abusou
Do meu coração

Não era amor, ô ô
Não era
Não era amor, era
Cilada

Não era amor, ô ô
Não era
Não era amor, era
Cilada, cilada, cilada, cilada
Cilada, cilada, cilada, cilada

Quase morrendo de cansaço
Pálido e me sentindo mal
Me trouxe um whisky bem gelado
Me fez um brinde sensual

Aquele clima envolvente
Acelerou meu coração
Chegou um gigante de repente
Gritando: Sujou, te peguei, Ricardão

Inocente, apaixonado
Eu tava crente, crente
Que ia viver
Uma história de amor

Que cilada, desilusão
Ela me machucou
Ela abusou
Do meu coração

Não era amor, ô ô
Não era
Não era amor, era
Cilada

Não era amor, ô ô
Não era
Não era amor, era
Cilada, cilada, cilada, cilada
Cilada, cilada, cilada, cilada

Quase morri do coração
Quando ela me convidou
Pra conhecer o seu apê
Me amarrei, demorou

Ela me usou o tempo inteiro
Com seu jeitinho sedutor
Eu fiz serviço de pedreiro
De bombeiro, encanador

Inocente, apaixonado
Eu tava crente, crente
Que ia viver
Uma história de amor

Que cilada, desilusão
Ela me machucou
Ela abusou
Do meu coração

Não era amor, ô ô
Não era
Não era amor, era
Cilada

Não era amor, ô ô
Não era
Não era amor, era
Cilada, cilada, cilada, cilada
Cilada, cilada, cilada, cilada

Cilada, cilada, cilada, cilada
Cilada, cilada, cilada, cilada
Cilada, cilada, cilada, cilada
Cilada, cilada, cilada, cilada
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados