Ouvir Música

End dos Bailes/Igualdade/Rap das Armas/Rap da Felicidade

Monobloco

Aqui no Rio tem mulata e futebol,
Cerveja, chopp gelado, muita praia e muito sol, é...
Tem muito samba, Fla-Flu no Maracanã,
Mas também tem muito funk rolando até de manhã
Vamos juntar o mulão e botar o pé no baile Dj

Ê ê ê ah! Peço paz para agitar,
Eu agora vou falar o que você quer escutar
Ê ê ê ê! Se liga que eu quero ver
O endereço dos bailes eu vou falar pra você (2x)

É que de sexta a domingo na Rocinha o morro enche de gatinha
Que vem pro baile curtir
Ouvindo charme, rap, melody ou montagem,
É funk em cima, é funk embaixo,
Que eu não sei pra onde ir

O Vidigal também não fica de fora
Fim de semana rola um baile shock legal
A sexta-feira lá no Galo é consagrada
A galera animada faz do baile um festival

Tem outro baile que a galera toda treme
É lá no baile do Leme lá no Morro do Chapéu
Tem na Tijuca um baile que é sem bagunça
A galera fica maluca lá no Morro do Borel

Ê ê ê ah! Peço paz para agitar,
Eu agora vou falar o que você quer escutar
Ê ê ê ê! Se liga que eu quero ver
O endereço dos bailes eu vou falar pra você (2x)



Eu só imploro a igualdade pra viver, doutor
No meu Brasil
Que o negro construiu
Eu só imploro a igualdade pra viver, doutor
No meu Brasil (2x)

A injustiça vem do asfalto pra favela
Há discriminação à vera
Chegam em cartão postal
Em outdoor a burguesia nos revela
Que o pobre da favela tem instinto marginal
E o meu povo quando desce pro trabalho
Pede a Deus que o proteja
Dessa gente ilegal, doutor
Que nos maltrata e que finge não saber
Que a guerra na favela é um problema social

Eu não sou marginal

Eu só imploro a igualdade pra viver, doutor
No meu Brasil
Que o negro construiu
Eu só imploro a igualdade pra viver, doutor
No meu Brasil (2x)

A injustiça tem o colarinho branco
Usa sapato e tamanco compra tudo que quiser
Tem limusine, avião, BMW
Compra sua imunidade só pra agir de má fé
Enquanto isso os favelados vão sofrendo
E por aqui vou escrevendo
E vou cantando a minha dor, doutor
Indignado com tanta corrupção
Que maltrata os inocentes e alivia o ladrão

Com o tal do mensalão

Eu só imploro a igualdade pra viver, doutor
No meu Brasil
Que o negro construiu
Eu só imploro a igualdade pra viver, doutor
No meu Brasil (2x)



parapapapapapapapa
parapapapapapapapa
paparapaparapapara clak bumm
parapapapapapapapa (2x)


Metralhadora AR-15 e muito oitão
A Entratek com disposição
Vem a super 12 de repetição
45 que um pistolão
FMK6, m-16
A pisto UZI, eu vou dizer para vocês
Que tem 765, 762, e o fuzil da de 2 em 2

parapapapapapapapa
parapapapapapapapa
paparapaparapapara clak bumm
parapapapapapapapa (2x)

Nesse país todo mundo sabe falar
Que favela é perigosa, lugar ruím de se morar
Mas ela é muito criticada por toda a sociedade
Mas existe violência em todo canto da cidade
Por falta de ensino falta de informação
pessoas compram armas cartuchos de munição
mas se metendo em qualquer briga ou em qualquer confusão se sentindo protegidas com a arma na mão

parapapapapapapapa
parapapapapapapapa
paparapaparapapara clak bumm
parapapapapapapapa (2x)



Eu só quero é ser feliz
Andar tranquilamente na favela onde eu nasci, é
E poder me orgulhar
E ter a consciência que o pobre tem seu lugar!

Mas eu só quero é ser feliz, feliz, feliz, feliz, feliz onde eu
nasci, ahn
E poder me orgulhar
E ter a consciência que o pobre tem seu lugar! (2x)

Minha cara autoridade
Eu já não sei o que fazer
Com tanta violência
Eu sinto medo de viver
Pois moro na favela
E sou muito desrespeitado
A tristeza e a alegria que caminham lado a lado
Eu faço uma oração para uma santa protetora
Mas sou interrompido a tiro de metralhadora
Enquanto os ricos moram numa casa grande e bela
O pobre é humilhado, esculachado na favela
Já não aguento mais essa onda de violência
Só peço á autoridade um pouco mais de competência

Eu só quero é ser feliz
Andar tranquilamente na favela onde eu nasci, é
E poder me orgulhar
E ter a consciência que o pobre tem seu lugar!

Mas eu só quero é ser feliz, feliz, feliz, feliz, feliz onde eu
nasci, ahn
E poder me orgulhar
E ter a consciência que o pobre tem seu lugar!

Diversão hoje em dia, nem pensar
Porque até lá nos bailes eles vêm nos humilhar
Fica lá na praça que era tudo tão normal
Agora virou moda a violência no local
Pessoas inocentes, que não tem nada a ver
Estão perdendo o uso e seu direito de viver
Nunca vi cartão postal que se destaque uma favela
Só vejo paisagem muito linda e muito bela
Quem vai pro exterior da favela sente saudade
O gringo vem aqui e não conhece a realidade
Vai pra zona sul pra conhecer água de coco
E o pobre na favela vive passando sufoco
Trocada a presidência, uma nova esperança
Doutrina tempestade, agora eu quero abonânça
O povo tem a força, só precisa descobrir
Se eles lá não fazem nada, faremos tudo daqui.

Eu só quero é ser feliz
Andar tranquilamente na favela onde eu nasci, eh
E poder me orgulhar
E ter a consciência que o pobre tem seu lugar!

Mas eu só quero é ser feliz, feliz, feliz, feliz, feliz onde eu
nasci, ahn
E poder me orgulhar
E ter a consciência que o pobre tem seu lugar!

E poder me orgulhar
E ter a consciência que o pobre tem seu lugar! (2x)
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não