Bilãozinho Astral

Narguile Hidromecanico

Normal de parto nasceu cabra arretado
Foi indo meio avexado para o trabalho braçal
Pegou o braço ,amarrou e deu um laço
Se enrolou-se num abraço
Com o cordão umbilical
Foi bem nascido,já um pouco desnutrido
Ganhou logo o apelido de bilãozinho astral
Tal era a força de vontade do menino
De tocar os quatros hinos da escala musical era uma pena de
Mostrar a diferença
Nasceu pobre de nascença
Quase vira marginal
É uma pena não existe diferença
A riqueza de nascença tá dentro do coração

Mas a riqueza da beleza não se conta
No lápis do peito aponta pra desenhar no papel
Que com a arte tudo da terra se parte
Só se vê as tatuagens nos muros do pessoal
Alternativa da juventude carente
Sem ter o seu assistente pra grafitar o moral
E foi assim que foi subindo pela vida
Passando as avenidas,e conhecendo seu quintal
Era uma pena de mostrar a diferença
Nasceu pobre de nascença
Quase vira marginal
É uma pena não existe diferença
A riqueza de nascença tá dentro do coração
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados