Ouvir Música

Quarteto Fantástico

Niggas Nerds

17Gus:
Dispenso escudo do capitão, e me jogo pro ataque
No pique do Homem de Ferro, sem o dinheiro do Tony Stark
Segura o baque do quarteto que escreve de dentro do quarto
Um parto sem anestesia, poesia que causa infarto
E é fato que os enlatado faz sucesso porque
Até no YouTube o sistema exige perfil de TV
Mais nigga do que nerd mesmo tendo a pele clara
E mesmo assim com referências melhores que as de uns cara
Que lança Rap Nerd, tira onda, faz uma média
Rimando os resumos tirados da Wikipédia
Estratégia ofensiva, incisiva e letal
Tudo no mundo morre, mas o legado é imortal
Diferente da piada, dou as cartas, sai da frente
Meu sorriso, seu desespero, tempero irreverente
Com a mente brinco com flow, showman, Magneto
Explodo vermes insolentes e pulverizo insetos

Warlock:
Eu vou do Klingon ao Quenya
Do Da Costa ao Yashida
De Stan Lee até Neil Gaiman
Tim Maia à Sandra de Sá
Quarteto melhor não há
Com a gente ninguém mexe
Nossa rima é Von Doom
Enquanto a sua é Domashev
De Volks ou de Chevy?
Eu vou de DeLorean
Meu futuro foi esquecido
Pelo reino de amanhã
O pequeno Padawan
Agora é Mestre do Universo
E na Guerra do Infinito
Do Magus eu sou o inverso
Controverso e contra o verso
De quem nunca se garante
Esse já conta mais derrotas
Que a Irmandade de Mutantes
A todo instante
Vou evitando a decaída
Por que tipo a Arma-X
Eu forço minha saída
Muita criança ainda
Brincando de MC
Por isso sou o Blake Griffin
E o resto é JaVale McGee
E rimo sobre qualquer Coisa,
Tocha ou Mulher Invisível
Dispenso elasticidade
Por que eu sou o Sr. Incrível

Gabelegal:
Onipresente no multiverso
Vou onde é necessário
Sem Rainbow Road de Asgard
Me chama de Corsário
Chego pesado
Até Jotunheim treme!
Em todo os cantos, homo sapiens nos temem
É a Dinastia N
Quarteto da nova era
Sem reboot na função
Nosso arco vem seguido
Da sua dizimação
Boto pra fora minhas garras
Sou um mc sem mordaça
Acerto golpes com graça
Até me tornar ameaça
Na banca do Stark, humildade inativa
Só pra te mostrar meu quarteto na ativa
Minha narrativa cativa os gigantes,
Mutantes, reis e regicidas
Metralha munida de rima explosiva
Caveira punitiva de 99 vidas
Não me para, que eu sou corvo de muralha
Quando mostro minha espada, ninguém subestima
Mas como todo bom mutante
Solo e spin off não foram o bastante
E hoje defendo meu time
Lorde comandante de flow trovejante
O doutor tá avisado
Do seu próprio destino
Quem cruzar meu caminho
Tá num filme do Tarantino

Álvaro Mamute:
Quando o quarteto bate e pega quem não fugiu
É o começo de uma guerra como nunca se viu
Uns dizem ser infinita, mas eu sei como acaba
Porque eu sou o tribunal vivo e por mim nada passa
Sem back, sem grana, sem sucesso, sem bad
Enquanto uns querem ser Medina, eu prefiro ser Norrin Radd
Uma casa de ideia querendo mudar o mundo
E o vigia sempre disse que eu ia chegar mais fundo
Então, o flow mais bolado, não olha pro lado
Que eu mando pro espaço, seu banner cabaço
Arautos na pista, Galactus aqui
Eu vim devorar, não adianta fugir
Marvel no cinema, sucesso impossível
E tipo o Namor eu sou imprevisível
Com as jóias na mão, eu tomo o planeta
Rimando o alfabeto de alfa a zeta
Sem poder nem manopla mas ainda invencível
E no meu quarteto, ninguém é invisível
Eu trago a luz, pode sair do escuro
Muito prazer, te apresento a fundação do futuro
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados