Costumes Missioneiros

Noel Guarany

Vou dizer como é a vida dos índios lá do meu pago
Levantam de madrugada pra prosear e tomar um amargo
Nem bem clareia o dia e cada qual nos seus encargos

Domingo eu encilho o pingo, bem cedo de madrugada
E saio a galopito visitar minha namorada
E esses costumes que eu tenho quando não ando em tropeada

Em meio nas marcações eu sempre dou mostra do braço
Pialando de sobre lombo e laçando em todo laço
Inte eu mesmo me admiro das gauchadas que eu faço

Por isso faz recordar dos pagos da Bossoroca
Onde a galinha não canta e o tatu não sai da toca
E o campo santo ta aberto pra aquele que se provoca

Também me faz recordar dos pagos do Itaroquém
Daqueles campos tão finos que nem macega não tem
E as velhas de mim tem raiva e as moças me querem bem

De todas estas coisas lindas que existe no meu rincão
Várzeas, coxilhas infindas, algo de admiração
Tomara que eu sempre viva pra bem dizer meu rincão
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados