Ouvir Música

Lágrimas de Pai

Paiozinho e Zé Tapera

Num rancho lá no sertão
Aonde eu fui morador
Morreu a mulher que eu tinha
Meus filhos me abandonou

Depois de velho cansado
Não posso mais trabalhar
Vivo no mundo jogado
Eu levo a vida a penar

O dia vem clareando
A grande dor não consola
Sozinho eu vou caminhando
A todos pedindo esmola

É triste a minha sorte
Mas meu viver está no fim
Quem eu criei me despreza
Ninguém tem pena de mim

O mundo é minha morada
Eu sofro sem merecer
No mato eu faço pousada
É triste o meu viver

Meus filhos agora estão moços
Mas de mim eles esquecem
Pra não me ver viram o rosto
Fingem que não me conhecem

A deus eu peço a morte
De sofrer estou cansado
Eu quero deixar este mundo
Aonde eu sou desprezado

Eu quero chorar e não posso
Nem forças não tenho mais
Alguém vai sentir remorsos
Do que fez ao próprio pai

Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados