Ouvir Música

A Morte

Perbony

"Porque todos pecaram, separados ficaram da Presença de
Deus"
"...e todo aquele que clamar o Nome de Deus será
salvo..."
"A vontade de Deus é que todos sejam Salvos"


Sacode os sonhos do cabelo mano
Pode ser o fim dos seus planos
Fim da correria, Fim do Dinheiro
Fim da fantasia, Fim do pesadelo
A mortre é inusitada
Radiante, Palidade, Repentina, Imprevista
e Vasta.

Quem é você? de onde vês?
Misteriosa e muda do mundo do além,
Invisivel como o vento, imortal como o tempo,
Traz no seu caminho choro e lamento
A dama da noite que reflete o desespero
Aquele que a face não consta no espelho
Sombria e fria, na fissura de uma vitima
Vem na calada a surpresa Assassina
Vestida de setim
Enfim pro vosso beijo
Sem cheiro e sem cor
Sua alma é o preço

Os reis do passado infelismente a beijaram
com todas suas riquezas... de lá não voltaram
Oh morte qual o seu gosto?
Cada cadáver vejo o pranto em seu Rosto
Se apresenta de repente
Em forma de acidente
ou Um cancer espalhado em um pobre paciente
Overdose, uma parada cárdiaca
Quando menos se espera ela cola na fita

Oh
Que barato louco Oh
Dessa não escapou nem a mumia, o faraó

Se é preto, branco, amarelo ou rosado
Pra ela não importa
a dama dos finados te convida a força para dançar
Do seu bolero não tem como escapar

Refrão:
MOrte, Morte
Como um ferro forte
Até o gato e o rato
tá no bote, "Nhoc"
Jogue a sorte
Sinta o choque
O disprazer de dançar com a morte

Semelhantte a erva do campo é o homem
que hoje floresce e amanhã já era some
De onde? Quando ? e como ela vem?
Será no canto da coruja, na intenção de um refém?
Será que vira nas garras de um corvo
ou através de um Caim ou Judas Traidor
A majestade oculta das passarelas
No semitérios entre tumulos, velórios e velas
Então nos faz lembrar que um dias encontraremos com
ela
O ser Humano assustado géla

Arrrgh
Urghh
"Pai ... nas Tuas mãos ... entrego meu espírito. Esta
Consumado"

Glória Deus
Assim posso dizer
O sacrificio da Cruz Então venceu você, ao terceiro dia Creio Na Ressurreição
Jesus tomou o Poder sem dó das suas mãos
Esse é o motivo da minha alegria
Uma sepultura em Jerusalém
esta vazia
o Primeiro a vencer, Vitória sobre a morte
Da humanidade Mudando, assim a sua sorte
Você tem medo?
Tem
Não quer se refém
de muito que nem chegaram a dizer amém
Não há fama, nem dinheiro
Que compre um alivio de que se encontra Com ela
Sem um Antidoto

O véu se rasgou o Sangue escorreu
Bem aventurado aquele que nele creu
Cristo o caminhdo
Da morte o alivio
A todo aquele que clamar o Antidoto

REFRÃO

"E Disse Jesus: - Eu sou a Ressurreição e a Vida, quem
Crer em mim ainda que esteja morto viverá."
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados