Ainda não

Reggaço

Não venha você me dizer do bom de seus amores
Se o que eu vejo eu rejeito
Seus dogmas, princípios, a obrigação

Marionetista que maneja os fios do escuro dos bastidores
Quando se mostra em respeito
Não esconde a infame contradição

Ainda não se vende fé!

De um surto louco, ao acordar com o gosto
Do sangue vil misturado ao seu
Sangrando então vai ver que não

Entenderá que aquele que não mostra o rosto
De verdade, que sempre prometeu
Não mais será seu irmão

Ainda não se vende fé!

A fé que eu procuro não move montanhas
O amor que eu desejo não é assim
Mas queima feito fogo das entranhas
Revelando o bem pro mal em mim

Como o fogo: traz ardor, mas também a luz latente
É o que a terra não alimenta
O que a água não dá de beber

Se te dá o presente é pra te agradar, certamente
E então assim ele fomenta
Aquilo que terá que ceder

Ainda não se vende fé!
Não a fé que eu procuro junto aos meus
Ainda não se vende fé!
Não aquela que ilumina os olhos seus
Ainda não se vende fé!
Tanta desgraça de graça e diz graças a deus
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados