Macho Bragado

Silveira e Barrinha

Comprei um macho bragado
Contando dois ano e meio
Que apanhei de uma espanhola
Ele é mesmo um galanteio

O meu macho anda ligeiro
Que parece um bombardeio
Me ofertaram pro bragado
Trinta mil cruzeiro, enjeitei

Foi chamado num rodeio
Fazenda Dona Regina
Pertinho de Bela Vista
Lá no estado de Minas

Eu peguei o meu bragado
E logo pulei pra cima
Quando era de tardezinha
Eu já cortava as campina

Quando eu cheguei na fazenda
O povo todo esperando
Peguei o laço de chincha
E o touro eu fui laçando

Peguei a ponta do laço
Na sela fui amarrando
E o bragado deu de roda
E o touro já foi tombando

Amontei no potro bravo
O bicho saiu pulando
A fazendeira gritou
Esse matou dois baiano

Logo o potro entregou
Todos foram me saudando
O bragado deixou fama
E também o paulistano
O bragado deixou fama
E também o paulistano
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados