Ouvir Música

Rebeldia

Walther Morais

Alcei a perna numa bragada "veiaca"
que quando me pegou, o corpo quase de riba me saca.
Mas do meu jeito, montei de pala atirado,
e quando amanheço aluado , nem o demônio me ataca.
De queixo duro, coiceiro e manoteador as estâncias estão povoadas,
na escassez de domador.
Tropilhas buenas, riqueza de sangue e raça,
mas onde a doma não passa, o pingo perde o valor.

Esta é a minha sina,
de lidar c'oa rebeldia.
Repassando os mal-domados,
tirando balda e mania.

(Lá na mangueira já começa um tempo feio,
quando convido a bragada pra bailar nos meus "arreio".
É só mais uma, das que foi mal "começada",
e depois de ser domada, renega o basto e o freio.)

Esta bragada, que me bombiava pra espora,
troteou comigo no lombo, querendo tirar uma tora.
Levei o corpo, na saída da porteira,
e lhe aprumei a soiteira, num lançante campo afora.
Cerrei as puas, e eu não vi mais o pescoço,
me parecia que eu "tava" de a cavalo num caroço.
Não frouxo a perna, que se desmanche em pedaços,
nem que eu fique no "espinhaço", tinindo a espora no osso.

Esta é a minha sina,
de lidar c'oa rebeldia.
Repassando os mal-domados,
tirando balda e mania.
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não