Capitalismo

Xeg

Sexo, dinheiro e egoísmo, guerra, fanatismo
Sejam bem-vindos ao outro lado do capitalismo
Para já a verdade onde é que está
Nas notas de dólar ou nas palavras de Alá?
Será nos aviões do Osama ou a democracia Americana
Que mais gente engana
Quando proclama direitos da vida humana?
Situação palestiniana
Bloqueio da ilha cubana
Armas de destruição maciça iraquianas
Acho que perderam nas chamas
Dos poços de petróleo
Nos jogos de monopólio
Derrama-se mais sangue do que crude
Mais palavras que atitude
Revolucionários já morreram
Já não há Robin Hoods
Hoje é cada um por si
Nesta terra do caos
Repleta de cobras, serpentes
Escorpiões e lacraus
Antigamente havia naus, espadas, pedras e paus
Hoje há naves, aviões, bombas, carros, camiões
Mísseis rebentam como vulcões
Em destrutivas intenções
A humanidade desce mais um degrau
Nas intenções de paz
Ganância, intolerância
Colocam todas as boas intenções para trás
A paz é no papel
Como Palestina e Israel
Eu acredito na revolução
Como o Guevara e o Fidel
Mudaram-se os comportamentos
Inverteram-se os papéis
Decisões não vêm dos parlamentos
Agora vêm dos quartéis
Precisamos de um olhar profundo
Pensar, parar um segundo
Os Estados Unidos estão por detrás
De todo o mal que há no mundo
Eu acredito na filosofia
Não no FBI nem na CIA
Social e culturalmente
Vocês é só economia
Temos de nos manter resistentes
Como o Xanana Gusmão
Mesmo quando os Estados Unidos
Vendem armas à Indonésia
Ou então
Viver de forma inteligente
Não deixar que a fraqueza do capitalismo
Entre na nossa mente
Viver para o carro, para a roupa
Saídas e vida louca
Encher o nariz de coca
Carregar a arma e pôr a toca
Dá-me tudo e cala a boca
A tua chance será pouca
Capitalismo tem duas faces e
Todos querem viver na outra

Deu noutro dia na televisão… Vi o George Bush na televisão
A dizer que não gostava de ditadores
Eu achei estranho, e tu?
Quando o pai dele era amigo pessoal do Mobutu
Eles passaram férias juntos
Será de que assuntos eles falavam?
Será que só falavam de futebol ou de literatura?
Ou achas que alguma vez chegaram a falar dos 3 milhões de
Arientes que morreram em 40 anos de ditadura?

Eu acho que não
A vida humana não tem importância
Quando está em questão
Interesses económicos, políticos e monetários
Capitalismo é o sistema
Dos grandes proprietários
E o planeta é propriedade privada
Multinacionais democratas
E ditadores de fachada
Poluem, empobrecem, causa miséria e guerra
O mundo é o vosso quintal
Nós todos os outros somos sem terra
Foda-se, isto está a ficar
Como nunca ficou
Os Estados Unidos mandam no mundo
Desde que a Guerra Fria acabou
Mas lutar contra quem e contra quê?
É o que nos separa
A corrupção não se vê
E os novos ditadores não têm cara
Para quê lutar, falar, para quê pensar
Eu prefiro-me isolar neste mundo
Estilo Muammar Kaddafi
Ou até mesmo Hugo Chavez
Mesmo quando as classes mais favorecidas
Causam entraves
Quem tem sempre defende o que é seu
Mas quem nos enriqueceu
Quem sangrou para vocês terem
Continua sem beber, sem comer, sem estudar
E sem nada para oferecer
Quando os filhos nascerem
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados