Chuva Mansa

Bandeirante e Zé Batista

Chuva mansa lave a alma deste mundo
Onde andar de peito aberto eu quisera
Para ver se a flor da paz que eu procuro
Brote em mim porque enfim também sou terra
Chuva mansa repousante sinfonia
Gotejando sobre a pétala de flor
Cai do céu igual as lágrimas dos anjos
Pra embalar a mansidão do nosso amor

Chuva mansa vento brando
Chuva mansa sem trovão
Lábios úmidos das nuvens
Vêm do céu beijar o chão

Chuva mansa renda branca pendurada
Na janela azul do céu na tarde quieta
Mais parece que Jesus adormecendo
Esqueceu no infinito a porta aberta
No amor você também foi chuva mansa
Que me fez desabrochar no coração
Lindos cravos de esperança semeados
No outono aconchegante da paixão
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados