Ouvir Música

O conto do corvo

Finntroll

Eu vejo minha horda de trolls e fantasmas
Erguendo suas lanças mais alto do que os olhos podem ver
Milhares de corpos jazem mortos e frios.
Meu exército da floresta agora descansa

Ela cantará uma melodia de ódio
Ela prometeu presentes, almas por comida
Para um espírito nefasto do reino das sombras
Uma runa gravada, que ninguém jamais viu

Como um raio luminoso de cor ígnea que corta a noite
Uma força que penetra na carne e na espinha
Uma língua de sinais doentes e palavras obscuras
Agora se ouvem milhares de gritos de dor.

Copas de árvores e picos de montanha de mesmo tamanho
Negras como as nuvens de chuva e os pântanos das florestas
Penas que brotam onde uma vez foi pele
Até o fim dos tempos eles proclamarão suas lamentações


Quando o retalhador perdeu seu irmão na guerra
Eles voaram até os limites do mundo
Graças a uma esquecida e sinistra magia
O espírito chamuscado não sentia remorsos

Agora desce o mestre do céu negro
Guiado pelo chamado da batalha e pelo frio dos corpos
Ainda carrregados pelo calor da batalha e pelo ódio flamejante
Ele comerá sem ressentimentos os restos podres da guerra

…até o fim dos tempos



(tradução por Guilherme Barini)
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados