Ouvir Música

Poncho e Paz

Nenito Sarturi

Me abrigo no poncho do frio da invernia
E rasgo horizontes no breu dos caminhos
Campeando uma paz que parece utopia
E faz tanta falta em todos os ninhos

Não falem de paz os que endeusam a inércia
Pois da controvérsia é que brotam as luzes
Debates e embates diferem na essência
Idéias são armas que não plantam cruzes

No verde do amargo ao verde esperança
Que um dia sonharam os nossos avós
Um tempo de paz, de alegria e bonança
Que com suor e sangue semearam pra nós

Me abrigo no poncho da aragem campeira
Que invade a cumeeira e castiga os oitões
Que sopra nas frinchas abrindo as porteiras
Podando os atalhos e as ilusões

Não falem de paz os que em cima do muro
Se achicam no escuro e não querem pelear
Por um tempo novo, liberto e futuro
Onde a covardia não tenha lugar

No verde do amargo ao verde esperança
Que um dia sonharam os nossos avós
Um tempo de paz, de alegria e bonança
Que com suor e sangue semearam pra nós
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados