Cordeona, Sonhos e Versos

Os 4 Gaudérios

Pego a cordeona no silêncio do meu rancho
Pra amadrinhar uma canção que vem da alma
Recorro anseios arrinconados no tempo
E só assim minha saudade se acalma

Lembro das noites de guitarra e serenata
Lua de prata a se aninhar no meu galpão
Sonhos tão lindos que deixei numa tapera
Ruge e quimeras do quintal do coração
Sonhos tão lindos que deixei numa tapera
Ruge e quimeras do quintal do coração

Tenho vontade de rever meus horizontes
Voltar às fontes ancestrais do meu rincão
E encontrar meu mundo antigo tão risonho
Que plantou sonhos num gaúcho coração

A vida passa mas o tempo não apaga
Toda essa mágoa que brota da solidão
Tantos recuerdos sempre vivos na lembrança
É uma esperança de voltar pro meu rincão

Quero voltar para o meu chão de primavera
Velha tapera que deixei mas não esqueço
Tomar um mate ao sabor da tarde calma
Lavar a alma e ter a paz de um recomeço
Tomar um mate ao sabor da tarde calma
Lavar a alma e ter a paz de um recomeço

Tenho vontade de rever meus horizontes
Voltar às fontes ancestrais do meu rincão
E encontrar meu mundo antigo tão risonho
Que plantou sonhos num gaúcho coração
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados