Buraquinho Na Parede

Paulo de Paula

Moro sozinho num quarto
Num beco de rua
Onde a paixão continua
E eu vejo depois
E é triste viver sozinho
Num quarto isolado
Sabendo que ela está do outro lado
Pequena parede separa nos dois

Espero que ela entenda o meu sofrimento
E todo o seu movimento me surpreendeu
Quando abriu os meus olhos um novo caminho
Em nossa parede fiz um buraquinho
Pra vê-la em seu quarto igual quando nasceu

Fico ansioso esperando ela vir da escola
Pra vê-la escondida em uma camisola
Mas quando ela chega é triste também
Sua presença aumenta o meu desespero
Ao vê-la sem nada voltar do banheiro
No instante em que eu sinto falta de alguém

Se perfurei a parede não foi por maldade
Gosto da simplicidade que ela brilhou
Com a maior expressão de amor e pureza
Meus olhos jamais viram tanta beleza
Num quarto tão lindo que ela mostrou

E quando ela se encontra deitada no leito
Deixa cair sobre o peito um livro qualquer
Parece que ela pensa o que estou pensando
E sonha com tudo que estou sonhando
Porém meu amor sei que ela não quer

Quando ela beija e abraça o seu travesseiro
Percebo num gesto o seu desespero
Também seu desejo ao realizar
A minha lâmpada acende e a dela se apaga
O sono não chega e tudo se acaba
Espero ansioso outra noite chegar
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados