Inferno

Realidade Artificial

Ele sentia-se infeliz com a vida medíocre que levava
Sem amigos... sem sonhos... sem nada
Brigas constantes com seus pais

Fugas de casa tentando esconder seus sentimentos
Pessimista demais
Ouvia Nirvana e Led Zeppelin
Assistia ao jornal da tv e só via guerras a acontecer
Lutando para não pensar nesse governo que só tentava lhe
controlar e o levava para o fim

Nas escolas da vida aprendeu a sobreviver
A viver a vida sem se preocupar com o mundo lá fora e isso foi o
seu fim

Na escola tirava boas notas, mas era rejeitado por seus colegas
Não tinha amigos e ele era tudo o que ele tinha e não tinha nada
à perder
Tudo fazia parte do esquema

Na escola era um perdedor
Sempre no seu canto, nunca beijou ninguém
E tudo o que ele via eram guerras e mortes e um mundo complicado
se formar à frente de seus olhos

Então um dia conheceu alguém
Conheceu o amor sem conhecer o ódio ou pelo menos acreditou que
sim
Conheceu sua cara-metade
Uma garota linda que só queria fugir daquele mundo egoísta e
complicado
Que posava de pessimista pra se enturmar com ele
Com ele

Foram numa festa e lá ela lhe deu tudo o que ele sempre quis
Mas o que tem que acontecer... acontece
É inútil tentar mudar o destino
O sonho acaba e a realidade nos coloca dentro de um turbilhão de
vento

Algumas coisas nessa vida acontecem sem se perceber e com ele
não foi diferente
O dia acabou para logo recomeçar
Acabando com seus sonhos de um dia encontrar paz
Ela lhe escreveu uma carta que dizia assim:

"Fiquei com você por pena, Por favor, não me entenda mal
Eu só queria provar para os outros que você era um cara legal
Mas eu estava enganada, pois você é patético até mesmo na cama"
E seus sonhos terminaram assim e conheceu o ódio e o rancor
antes de conhecer o amor

Então resolveu quebrar as rédeas dessa sociedade
Que deseja que todos pensem igual para poder nos controlar mais
facilmente

Brigou com os pais, pegou o carro e fugiu
Daquele mundinho que o cervava desde o dia em que nasceu
Desde o dia em que nasceu

Parou o carro numa estrada deserta, pagou por uma arma e se
mandou
Cheirou cocaína para se livrar da dor

Chegou na casa dela, pegou-a pelo braço e à pôs no carro
Tirou a arma do porta-luvas e enquanto ela gritava por socorro
Estourou sua cabeça com um tiro
Acabando com seus sonhos assim e conheceu a morte antes de
conhecer a vida

Viu o que tinha feito e sentiu-se muito mal
Subiu no parapeito do viaduto e lançou-se para o fim de sua
triste vida
Conhecendo o inferno antes de conhecer os céus

Ele só queria lutar contra essa falta de bom senso
Ele só queria lutar contra o egoísmo desse mundo
Ele só queria lutar contra esse governo que só sabe prometer e
nunca cumprir
E nunca cumprir

Conheceu o inferno sem conhecer os céus.
Conheceu a infelicidade sem conhecer a felicidade
Conheceu o desespero sem conhecer a esperança
Conheceu a guerra sem conhecer a paz
Conheceu o inimigo sem conhecer o amigo
Conheceu o ódio sem conhecer o amor
Conheceu a morte sem conhecer a vida
Conheceu a guerra sem conhecer o inimigo
E conheceu o inferno no dia que nasceu
No dia em que nasceu

E ele só tinha dezessete anos
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados