Fado Pinóia

Teresa Tarouca

O fado nasceu um dia
Já então remota era
Nas ruas da Mouraria
Na garganta da Severa

Pegou na lira com garra
Um fadista tão rufia
E das cordas da guitarra
O fado nasceu um dia

Meu amor que tudo agarra
P'ra'garrar meu coração
Apareceu-me de samarra
E de guitarra na mão

Eu quero que o meu caixão
Tenha uma forma bizarra
A forma de um coração
A forma duma guitarra

Ser fadista é meu cuidado
É este o desejo meu
Morrer a cantar o fado
Como a Severa morreu
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados