Ouvir Música

Antes Das Seis

A286

Entre rifles e requintes de raiva, entre iguais
Vou tentar ao menos entre nós, um pouco de paz
Ausente nas redes sociais, nos jornais a todo instante
Por bens materiais, bang entre semelhantes
Motivos banais não passou batido e jaz
Um pai, um filho, um sonho, uma luta faz
Órfãos, viúvas, puta que pariu me ajuda
A fazer um mundo diferente pras crianças... Ajuda
Em cada play nos vídeo, treta, sangue e tiro
E só dar stop não tem poder pra mudar isso
Até quando vamo pisa na cara sem compaixão
Esquecendo que o corpo do chão podia ser seu irmão?
E eu só queria meu irmão aqui, trampando junto
Minha mãe pra poder dar pra ela orgulho
Um dia também achei que a cota era as nove, as fita
Até ver que não vivo sem um "bom dia" das minhas filha
Nem sempre os pesadelo ensina, é embaçado
Valoriza a perfeição do momento tio,
Ta ligado que a vida é curta pra tanto ódio e nada volta
Por isso hoje só quero tá com quem gosto e jogar conversa fora
Eu sei o quanto é foda os conflito e na ausência das nota
Na sequencia os amigo, vai, faz disso um incentivo pra não desistir,
E todo dia ao acordar diz: "hoje eu vou vencer isso aqui"

E quando se vê já são seis horas e não há tempo mais
E tudo passa, tudo passa rápido demais
Não esquece do meu beijo antes de sair tá?
Me avisa quando chegar

As vez o barulho da chuva me faz pensar com remorso
O que a dor da saudade dos meus, fez com meu ódio
Pow, Deus, porque é preciso perder pra dar valor?
Porque é preciso morrer pra saber o que é amor?
É quando o velho se arrepende e só resta sábias palavras
Ele se exercita, ela maquia a cara
Porque é tarde pra tentar ser o que sonhou
Mas é importante ressaltar sim, que ainda não acabou
Porque ele está aí correndo, com joelho ralado
Os cabelo bagunçado, num puta frio, descalço
Com os brinquedo mais caro esquecido na bagunça
A camisa nova com dois minuto de uso imunda
Antes das flores, do remorso, quero um abraço, um salve
Um jogo do timão, um pião no parque
Com moderação, dois dedo de vinho
Uma madrugada pra rir sem falar de nada, ouvindo samba antigo
Esquecendo de tudo que podiamos ter sido
Agradecendo quem tenho comigo
Saúde é a melhor brisa
Tá com quem ama nas pista não tem preço
Quando chegar me avisa, tá? Um beijo

E quando se vê já são seis horas e não há tempo mais
E tudo passa, tudo passa rápido demais
Não esquece do meu beijo antes de sair tá?
Me avisa quando chegar

Entre a paz e o luxo, fico com a primeira opção
Onde a violência é atração e inimigo brota do chão
O baguio é progresso irmão, progresso...
As crianças ta aí ó, esperando seu auxílio
Esperando um espelho...
Vamo se por no lugar do próximo
Vamo imaginar como se fosse um dos nossos
É triste de ver... Tá triste de ver, truta!
Mas aí, se as ideias travar um gatilho, confortar um ódio perdido, dar uma direção, já tá valendo, tiozão
Mais respeito com quem tá do seu lado sem querer saber o que se ta vestindo ou que tênis que ta no seu pé
Você já deu um abraço nela hoje truta?
Forte abraço moleque e que nada falte na sua mesa
Paz... Reinaldo a286
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados