Dito e Feito (part. P1 e Bulli 2B)

Barrako 27

[P1]
Primeiro dia da vida
Da minha que vai seguida
Numa, linha descrita
Dum vício sem despedida
Duro em rumo de comício
A pegar fogo ao barrako
O primeiro dia é hoje
Não é choque (é impacto)

Queria não queria seguia
Dia tempo que fazia
Poesia tempo em vigia
Enquanto a caneta escrevia

Dás o tema nos mostramos
Que inspiração não é vício
Nossa arma derrete folhas
E é de bloco maciço

Resultado é paz
A mostrar como se faz
O que me faz pensar à frente
Com um amor que vem de trás

Primeiro dia, hora, segundo
Tempo marcado
Rap como despertador
Mas em modo endiabrado

Nós sentimos e damos
A cada vez que criamos
Música é como somos
Sem negócios com espartanos

Primeiro dia então
Sem cerimónia em questão
Se fazemos todos juntos
Então chama-lhe união!

A casa vai abaixo
Rap bem representado
Movimento a 100 à hora
Monta a tenda no barrako
De roda no ar
O sangue a fervilhar yey
Hiphop é terapia
Só assim me vou curar

[Bulli 2B]
A perna treme
É da um friozinho na barriga
A primeira vez é assim
Mas eu fui dando com estigma

Acredita, cena de louco
Dicas milhares que sabem a pouco
Batendo tipo um soco
Até posso ficar rouco

Sentindo a energia que há
Nesse lugar sagrado
Isso é ciência pura em direto no barrako
A razão de viver essa arte
Que vive em mim ensina
E aprender num ciclo que não tem fim

Hehehe
Esse é o primeiro contacto
Sem sem sem
Deslize e causando pacto

Rap, rima, rua
Crescendo a cada dia
Cena pura e dura
Desenvolvendo a magia

Contagia toda a pátria
Arte que te invade
Com verdade
Cuspida na cara com responsabilidade

Habilidade, capacidade
Com honestidade
B27, p1, buli 2b
É nois, já sabe!

A casa vai abaixo
Rap bem representado
Movimento a 100 à hora
Monta a tenda no barrako
De roda no ar
O sangue a fervilhar yey
Hiphop é terapia
Só assim me vou curar

[Né]
Primeiro passo no estúdio
Foi como o primeiro na lua
Um pequeno passo para o barrako
Um grande passo pr'o rap tuga

Primeira letra, primeiro beat
Primavera chuva de perdigotos
Primeiras mocas com a tropa
Saímos daqui todos tortos

Pouco mudou de hoje em dia
Como se fosse a primeira vez
Só pra minha gera e que faço música
À escolha do freguês

Produções, quartel
Rimas no papel sem truque
Dois charros duas canetas
E a gera no facebook

A espera, à puca
Querem os sinais de fumo
Hoje saem rimas soltas
Sem cá fio de pumo

Fumo, tudo o que é verde
Pra mim é hiphop ou terapia
Bebo o meu maduro
Desaparece como magia

Meu mundo, meu canto
Não encanto mal espanto
Com muito bem faço pouco
Outros sem nada querem tanto

Santos da casa?
Não!
Pecadores da rua aceito
Prometido é devido
Aqui tá dito e feito!

A casa vai abaixo
Rap bem representado
Movimento a 100 à hora
Monta a tenda no barrako
De roda no ar
O sangue a fervilhar yey
Hiphop é terapia
Só assim me vou curar

Yey, yey, yey, yey, yey, yey

Hiphop é terapia
Só assim me vou curar

Yey, yey, yey, yey, yey, yey
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados