Tráfico de Idéias

Consciência X Atual

Nosso caminho se tornou um labirinto
Quadriculado com a ignorância do perigo
Pra onde ir se não há saída garantida?
Arriscar e subestimar as leis da vida?

Pode ser fatal, é necessário precaução
Todo cuidado é pouco, atenção e precisão
Alvo do ódio qualquer um está sujeito
Poder do cão indestrutível que preserva o medo

O crime é um dicionário anti-racional
Como princípio a maldade paga pau do mal
Malandrão demais vai por saco cedo
Ser esperto é estar atento duvidando, tendo receio

Ontem mesmo aquele mano estava feliz
Matou um cara para entrar no tráfico de drogas
Ser respeitado, odiado, ele sempre quis
Porém quem mata morre, o desfecho é foda

Retrato intolerante, madrugada sem lei
Crocodilagem, cabreiragem assim que me eduquei
Ritual de represália amaldiçoado
É inferno até que provem o contrário

De prontidão eu sigo a pampa me valorizando
Minha imagem é minha cara assim eu me garanto
Não criei regra nenhuma é a natureza
Eu tenho a atitude como minha principal defesa

Versículo primeiro tráfico de ideias:
"O mano mais esperto é aquele que vive mais"
Versículo segundo tráfico de ideias:
"Para morrer basta estar vivo, não subestime jamais"

Manos se foram para nunca mais voltar
Maldita ambição, maldita lei do cão
Mais seguirão esse caminho, quantos chegarão lá?
Eu não sei rezo a Deus e peço proteção

Manos se foram para nunca mais voltar
Maldita ambição, maldita lei do cão
Mais seguirão esse caminho, quantos chegarão lá?
Eu não sei rezo a Deus e peço proteção

Um baque, um impacto fatal
Um fumo e na sequência, um tiro na moral
Maldita droga, que merda, má companhia
12 de outubro, remorso e agonia

Por outro lado vários manos tentam sair daqui
Optaram por essa vida por não ter aonde ir
24 hora no ar
Na vigia dormir, hã, nem pensar

Uma pá de homicídios, uma pá de falsos amigos
Uma pá de caras querendo estourar seus miolos
Olho pro lado , pro outro, procuro e não vejo
Cadê? onde é que estão os meus antigos manos

1, 2, 3, 4, cinco, seis, sete palmos
Que dor na peito, o da saudade tá lotado
No passado, errei, ok, me regenerei
Pelo que fiz paguei e não culpo ninguém

Hoje não tenho tudo que quero, mas tenho tudo que amo
Deus, minha mãe, minha mina, meus manos
Bons motivos pra não desistir
Não desanimar, continuar a lutar, e ser feliz

Afinal, quem não quer ser feliz, me diz aí
Bem alto, eu não ouvi
É como eu imaginava
Não sou nenhum profeta, mas ciente eu tô em casa

Eu também sei que aqui eu vou morrer
Se ficar rico e abandonar aqui tenho que me foder
Por isso eu faço por dom
Pois o inferno é ilusão
Aqui se faz, aqui se paga
E a morte nem sempre é mal

O meu maior medo não é morrer
E sim conviver com a dor de ver meus irmãos morrendo
Sem poder fazer nada

Consciência x atual

Versículo primeiro tráfico de ideias:
"O mano mais esperto é aquele que vive mais"
Versículo segundo tráfico de ideias:
"Para morrer basta estar vivo, não subestime jamais"

Manos se foram para nunca mais voltar
Maldita ambição, maldita lei do cão
Mais seguirão esse caminho, quantos chegarão lá?
Eu não sei rezo a Deus e peço proteção

Manos se foram para nunca mais voltar
Maldita ambição, maldita lei do cão
Mais seguirão esse caminho, quantos chegarão lá?
Eu não sei rezo a Deus e peço proteção

Impasse violento que já foi proclamado
Nem me ligue se é mais um mano finado
Linha de fogo, mundão do cão
A morte cobre os seus erros, poça de sangue é a atração

Cadê seu ferro maluco deixou entupetado
Pra por em dia aquela treta aquele assunto atrasado
Beba desse veneno e se destrua
É isso que o sistema quer todos ausentes das ruas

Em quatro cantos sem sair da solidão carcerária
O maior perrê, rotina infernal que nada
Limitado a loucura, a depressão
Sonhar com a liberdade já não passa de ilusão

Periculoso aqui na cela, um simples detento
Pescando ideias comentando passando o tempo
Armazenando a vingança aí
Cuidado com o que deseja, pois você pode conseguir

Lei divina adulterada com más notícias
São constantes as tragédias do dia a dia
Perdas que não obtêm conformação
Só lamentos, pêsames e condolências em vão

16 de julho 95
Ninguém imaginava o que estava prestes a acontecer
Baile black alto astral, noite de domingo
Euforia numa boa nem podia prever

Um diplomata em alta velocidade
Bate violentamente e se rende à fatalidade
Dura realidade que nos entristeceu
Mano boy onde estiver esteja com Deus

Tráfico de idéias "CXA"
Comércio ilegal de informações eu me eduquei
Fora da lei eu tô legal, eu tô em paz
A vida é uma escola e só aprende aquele que vive mais

Versículo primeiro tráfico de ideias:
"O mano mais esperto é aquele que vive mais"
Versículo segundo tráfico de ideias:
"Para morrer basta estar vivo, não subestime jamais"

Manos se foram para nunca mais voltar
Maldita ambição, maldita lei do cão
Mais seguirão esse caminho, quantos chegarão lá?
Eu não sei rezo a Deus e peço proteção

Manos se foram para nunca mais voltar
Maldita ambição, maldita lei do cão
Mais seguirão esse caminho, quantos chegarão lá?
Eu não sei rezo a Deus e peço proteção

Quem restou da antiga durante o tempo
Foram muitos com certeza que acabaram se fodendo
Maldita ambição, maldita lei do cão
Não vejo mais os manos lá na esquina onde estão

Mais um tiro eu escutei, quem foi não sei
Revolta doentia quem deitou dessa vez
Escama feita, que surpresa!! pelas costas
O Bom Pastor enciclopédia sem respostas daí

Olho ao lado tento imaginar a paz
Felicidade a mil puta que pariu
É bom demais a liberdade de um sonhador
Sem maldade sem vingança sem dor

Me diga então se vale a pena aquela vida louca
Onde famílias sempre irão chorar eu
Vou preservar a minha ideologia
Monologar assim o texto da cartilha

Todos perdemos alguém
Pro submundo das drogas
Todos perdemos alguém
Pra uma pá de treta foda
Todos perdemos alguém
Pro sistema do crime
Aqui se faz, aqui se paga, jamais subestime

Todos perdemos alguém
Pro submundo das drogas
Todos perdemos alguém
Pra uma pá de treta foda
Todos perdemos alguém
Pro sistema do crime
Aqui se faz aqui se paga jamais subestime

Todos perdemos alguém
Pro submundo das drogas
Todos perdemos alguém
Pra uma pá de treta foda
Todos perdemos alguém
Pro sistema do crime
Aqui se faz aqui se paga jamais subestime

Todos perdemos alguém
Pro submundo das drogas
Todos perdemos alguém
Pra uma pá de treta foda
Todos perdemos alguém
Pro sistema do crime
Aqui se faz aqui se paga jamais subestime
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados