Encontrei a Marcelina

Fernanda Maria

Encontrei a Marcelina
Mais bonita do que dantes
A camareira mais fina
Dos velhos cafés cantantes

Fernanda Maria
Falou no Espanta e Fininho
E no José Bacalhau
No velho Perna de Pau
Nos Galos e no Charquinho

Alfredo Duarte
Se falas com tal carinho
E pilha outro tal sina
Não creio nem patavina
Do que acabas por dizer

Fernanda Maria
Mas Alfredo, podes crer
Encontrei a Marcelina

Fernanda Maria
Falei-lhe na camareira
A que fugiu por amor
Com um cigano alquilador
Que andava de feira em feira

Alfredo Duarte
Se calhar a feiticeira
Com falinhas cativantes
Disse-lhe nesses instantes
Onde a Lucinda morava
E até por sinal, estava
Mais bonita do que dantes

Fernanda Maria
Falou-me com voz saudosa
De Alcântara e Feira de Agosto
Desfilando pelo seu rosto
Uma lágrima teimosa
Alfredo Duarte

Foi um sonho cor-de-rosa
Que tiveste e te domina
Falas pela velha rotina
Que o passado não destrói
Mas afirma que ela foi
A camareira mais fina

Fernanda Maria
A causa desta visão
Alfredo, vou-te explicar
Juro que foi a sonhar
Mas guardo-a no coração
Alfredo Duarte

Sendo assim, dou-te razão
Vistos os olhos brilhantes
E os modos insinuantes
De que tanta graça tinha
Que foi decerto a rainha
Dos velhos cafés cantantes
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados