1. 1

    Mestre Ambrósio - Fuá na Casa de Cabral

  2. 2

    Mestre Ambrósio - Caninana

  3. 3

    Mestre Ambrósio - Chamá Maria

  4. 4

    Mestre Ambrósio - Pescador

  5. 5

    Mestre Ambrósio - Saudade

  6. 6

    Mestre Ambrósio - Trupé (queimar carvão)

  7. 7

    Mestre Ambrósio - Usina (Tango No Mango)

  8. 8

    Mestre Ambrósio - José

  9. 9

    Mestre Ambrósio - Vida

  10. 10

    Mestre Ambrósio - Pé-de-calçada

  11. 11

    Mestre Ambrósio - Sêmen

  12. 12

    Mestre Ambrósio - No Bojo da Macaíba

  13. 13

    Mestre Ambrósio - Espírito da Mata

  14. 14

    Mestre Ambrósio - Carneirinho

  15. 15

    Mestre Ambrósio - Coqueiros

  16. 16

    Mestre Ambrósio - Lembrança de Folha Seca

  17. 17

    Mestre Ambrósio - Os Cabôco

  18. 18

    Mestre Ambrósio - Se Zé Limeira Sambasse Maracatu

  19. 19

    Mestre Ambrósio - Sóis

  20. 20

    Mestre Ambrósio - A Roseira (Onde a Moça Mijou)

  21. 21

    Mestre Ambrósio - Esperança (Na Mata Eu Tenho)

  22. 22

    Mestre Ambrósio - Estrela Amazona

  23. 23

    Mestre Ambrósio - Fazenda Cacimba Nova

  24. 24

    Mestre Ambrósio - Feira de Caruaru

  25. 25

    Mestre Ambrósio - Pedra de Fogo

  26. 26

    Mestre Ambrósio - Pipoca Moderna

  27. 27

    Mestre Ambrósio - Povo

  28. 28

    Mestre Ambrósio - Fera

  29. 29

    Mestre Ambrósio - Gavião

  30. 30

    Mestre Ambrósio - Maria Clara

  31. 31

    Mestre Ambrósio - Mestre Guia

  32. 32

    Mestre Ambrósio - Sol e Lua

  33. 33

    Mestre Ambrósio - Três Vendas

  34. 34

    Mestre Ambrósio - Vó Cabocla

Nos antigos rincões da mata virgem
Foi um sêmen plantado com meu nome
A raiz de tão dura ninguém come
Porque nela plantei a minha origem
Quem tentar chegar perto tem vertigem
Ensinar o caminho, eu não sei
Das mil vezes que por lá eu passei
Nunca pude guardar o seu desenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

Esse longo caminho que eu traço
Muda contantemente de feição
E eu não posso saber que direção
Tem o rumo que firmo no espaço
Tem momentos que sinto que desfaço
O castelo que eu mesmo levantei
O importante é que nunca esquecerei
Que encontrar o caminho é meu empenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

Como posso saber a minha idade
Se meu tempo passado eu não conheço
Como posso me ver desde o começo
Se a lembrança não tem capacidade
Se não olho pra trás com claridade
Um futuro obscuro aguardarei
Mas aquela semente que sonhei
É a chave do tesouro que eu tenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

Tantos povos se cruzam nessa terra
Que o mais puro padrão é o mestiço
Deixe o mundo rodar que dá é nisso
A roleta dos genes nunca erra
Nasce tanto galego em pé-de-serra
E por isso eu jamais estranharei
Sertanejo com olhos de nissei
Cantador com suingue caribenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

Como posso pensar ser brasileiro
Enxergar minha própria diferença
Se olhando ao redor vejo a imensa
Semelhança ligando o mundo inteiro
Como posso saber quem vem primeiro
Se o começo eu jamais alcançarei
Tantos povos no mundo e eu não sei
Qual a força que move o meu engenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

E eu
Não sei o que fazer
Nesta situação
Meu pé...
Meu pé não pisa o chão.

Playlists relacionadas Ver mais playlists

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados