Dueto

Pedro Madeira

O sol dessa noite, madrugou para nos juntar
Envenenámos a terra, embriagámos o mar
Sente os raios na pele, queimam por dentro
Deixa o teu corpo arder, é por ele que aqui entro

Eu sei que a voz das tuas ondas me levou a entrar
No eterno mergulho de quem nunca pensou nadar
Ao teu lado

Ficarei para sempre, vivendo nessa madrugada
Ficarei para sempre, marcando espaço no nada
Ficarei para sempre, como um perfume no teu amuleto
Esse nada que agora é o palco, onde ensaiamos o dueto

Acordei a natureza em mim, vivem dois no paraíso
Quem nos sustenta no céu, pode fazer-nos cair
Abraçarei o teu corpo, para não caíres sozinha
Somos um no chão, seja a pedra com a carne

Bebi a tua voz, tenho outro eu em mim
Gritam as duas lado a lado, o grito dos nossos medos
Eternamente sós, jovens sem fim
São as promessas que escrevo, já nem as conto pelos dedos

Eu sei que a voz das tuas ondas me levou a entrar
No eterno mergulho de quem nunca pensou nadar
Ao teu lado

Ficarei para sempre, vivendo nessa madrugada
Ficarei para sempre, marcando espaço no nada
Ficarei para sempre, como um perfume no teu amuleto
Esse nada que agora é o palco, onde ensaiamos o dueto
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados