Ouvir Música

Benedito Tempestade

Serrinha e Caboclinho

(Foi um cabra destemido, Benedito Tempestade
O seu passado era sangue, violência e barbaridade
Brigava que nem guerreiro e matava sem piedade
Valente por trinta home, implacável na maldade

Mas numa tarde sombria já esquecido pelo mundo
Chega Chico Viramundo, o mais triste vagabundo
E mal sabia Tempestade que nas mãos do Viramundo
A sua vida estava apenas por um segundo

E foi assim que Tempestade o Viramundo ofendeu
Sai da frente milionário da sujeira
Representante da porqueira

E sobre a ofensa doída o Viramundo arrespondeu
Tempestade se aprepare, hoje quem briga sou eu)

Tempestade traiçoeiro
Ajeitou seu para-belo
Correu numa perobeira
Pra garantir o duelo

Viramundo fez o mesmo
Foi na venda do Marcelo
Trouxe bala e carabina
Festa do papo amarelo

A ofensa custa caro
Viramundo assim dizia
Pode fazer tua reza
Pra Virgem Santa Maria

E o Tempestade afiava
Viramundo arrespondia
Era tiro que roncava
Era bala que tinia

E naquele tiroteio
Que formava cerração
Tempestade percebeu
Que acabou sua munição

Gritou em nome da mãe
Do seu pai e dos irmão
Chorava que dava pena
Implorando a sarvação

E naquela triste hora
Sem pena e sem compaixão
Viramundo foi chegando
De carabina na mão

Tocou-lhe um tiro na testa
E outro no coração
Acabou-se o Tempestade
Acabou-se o valentão
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados