Sentinela

Andréia Dacal

Ei, alguém na escuta?
Venci várias batalhas em
Uma sentinela
Te sintoniza na mensagem
Dessa música

A ação do imprevisível
Pela força do invisível
Nos fizeram encontrar
Nesse plano

Insights que colhi
Revelações que absorvi
Compartilho em versos
E canto
Ando
Desprogramando narcisos
Despertando musas do
Encanto
Para resgatar nossa humilde
Condição humana
Mais arte
Mais arte menos
Artimanha

Vamos curar feridas
E deletar a trama
Já é hora de superar
Velhos dramas

Sem mitos
Ritos
Figurinhas de
Ficção
Sem mulher
Maravilha
Super-homem
Mocinho ou
Vilão

Só sujeitos e pessoas
Livres
Para escrever suas
Histórias
Zeladores de suas
Memórias

Honras
Superações
Vergonhas e
Glórias

Ei, algúem na escuta?
Venci várias batalhas em
Uma
Sentinela
Sintoniza na mensagem
Dessa música

Não vim para falar o que
Esperam ouvir
Não servirei rimas que
Alimentam contendas
Nem a nada que prenda
Em respostas fáceis
De trágicas comédias
Quando o precisamos é
De um documentário
Mesmo que com menos
Platéia

Assumo
Trago de outras paisagens
Caminhando devagar
E sempre de passagem
Inspirações e testemunhos
Na bagagem
Não
Não é bobagem
Cada coração e
Consciência sabe
Da sua saga
O quanto venceu
Seus medos e
Arriscou
Pisar em brasas

Quando com o poder
Do microfone na mão
Relato o que aprendi
Entendi
Quase nada na instituição
Verde e amarela
Nos faz sorrir

O rap expurga emoções
Versa sobre o grito contido
Das multidões
A indignação das ruas

O reggae é lamento
Destila em fogo e prece
O veneno
E vão resistindo ao longo
Do tempo
Apaziguando as tormentas
Registrando e espalhando
Líricas ao vento

Ei, algúem na escuta?
Venci várias batalhas em
Uma
Sentinela
Te sintoniza na mensagem
Dessa música
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist? sim não

Momentos

O melhor de 3 artistas combinados